Com dúvidas no meio-campo, Náutico encerra preparativos para confronto decisivo com Oeste

Alvirrubros entram em campo neste sábado (26) para a última partida de 2016, precisando de uma combinação de resultados para subir

Com dúvidas no meio-campo, Náutico encerra preparativos para confronto decisivo com Oeste
Timbu realizou seu último treino do ano no CT Wilson Campos (Léo Lemos/Náutico)

A temporada 2016 da Série B do Brasileirão chega ao fim neste sábado (26), e o Náutico precisa de uma vitória e um tropeço dos seus adversários diretos para retornar à elite do futebol brasileiro. Com 60 pontos, o Timbu é o quinto colocado, podendo chegar até a terceira colocação, dependendo dos resultados das partidas do Vasco e Bahia.

O cálculo é simples, basta o Timbu vencer o Oeste amanhã na Arena de Pernambuco e torcer para que o Bahia perca ou o Vasco não vença. Já a prática é mais complicada, com o Oeste precisando apenas de uma vitória para escapar do rebaixamento, o Bahia enfrentando o já campeão Atlético-GO e o Vasco jogando contra o Ceará, que está fora da briga.

Na rodada anterior, o Náutico venceu o Tupi fora de casa sem Marco Antônio e Maylson, mas os meias já estão recuperados de lesão, dando a Givanildo a opção de sacar Esquerdinha e Rodrigo Souza para a entrada dos atletas. Até as 15h dessa sexta-feira, foram vendidos 22.200 ingressos antecipados, e a torcida está confiante que Givanildo conquistará mais um acesso.

Para Marco Antônio, o apoio da torcida é fundamental nesse momento. “É fazer uma atmosfera bacana, mas com inteligência para não deixar a ansiedade e o nervosismo atrapalharem. Ter essa torcida vai ser maravilhoso, temos que agradecer a confiança e tenham certeza que estamos trabalhando muito para conquistar esse acesso”, disse o meio campista.

O rei do acesso

Conhecido como 'rei do acesso', Givanildo Oliveira já levou cinco times á Série A do Brasileiro. América-MG em 1997, Paysandu em 2001, Santa Cruz em 2005, Sport em 2006 e novamente o América-MG subiram com Givanildo no comando. O treinador pode conseguir amanhã seu sétimo acesso, o sexto para a primeira divisão.

No comando do Náutico, são nove vitórias, dois empates e três derrotas. Com aproveitamento de quase 70%, o treinador também conseguiu a marca de seis vitórias consecutivas (se aproximando de 2004, quando o Timbu passou sete jogos sem empatar ou perder, também na Série B) e resgatou a confiança do torcedor, que está comparecendo na reta final do campeonato.

O provável Náutico para a decisão da Série B terá: Júlio César; Joazi, Rafael Pereira, Igor Rabello e Gastón; João Ananias, Rodrigo Souza (Maylson), Vinícius e Esquerdinha (Marco Antônio); Rony e Bérgson.