Nos pênaltis, Jefferson garante Náutico na fase de grupos da Copa do Nordeste 2018

Após dois empates por 0 a 0, Náutico e Itabaiana definiram a vaga nos pênaltis e o Timbu levou a melhor

Nos pênaltis, Jefferson garante Náutico na fase de grupos da Copa do Nordeste 2018
Náutico/Divulgação
Náutico
0 0
Itabaiana
Náutico: Jefferson; Thiago Ennes, Rafael Ribeiro, Claydson e Gabriel Araújo; Negretti, Hygor e Wallace Pernambucano; Medina, Fernandinho e Daniel Bueno. Técnico: Roberto Fernandes.
Itabaiana: Carlos Henrique, Diego Bispo, Ramon e Juninho; Mica, Eduardo, Léo Lima e Bida; Paulinho Macaíba e Douglas. Técnico: Gilberto Pereira.
ÁRBITRO: PABLO DOS SANTOS ALVES (PB); AUXILIADO POR OBERTO DA SILVA SANTOS (PB) E TOMAZ DINIZ DE ARAÚJO (PB)
INCIDENCIAS: JOGO VÁLIDO PELA SELETIVA DA COPA DO NORDESTE 2018, DISPUTADO NA ARENA DE PERNAMBUCO, EM SÃO LOURENÇO DA MATA, PERNAMBUCO.

Foi teste para cardíaco! Após 180 minutos, a decisão da ultima vaga para a Copa do Nordeste 2018 foi decidida nos pênaltis. Em mais um empate sem gols, o Náutico superou o Itabaiana nas disputas de pênaltis, neste sábado, na Arena de Pernambuco, com um placar de 5x4. Garantindo vaga no grupo C, que teve o Bahia como cabeça de chave. O Timbu não garantiu só a classificação, enbolçará R$ 500 mil que será acrescentado aos R$ 250 mil ganhos por disputar a fase elminatória. 

A classificação alvirrubra dá um ótimo respiro na situação financeira. A estreia do clube na competição será na próxima quarta-feira (17), às 19h, contra a equipe do Altos-PI, na Arena de Pernambuco. 

Primeiro tempo lá e cá!

Apesar de começar mandando na partida, por precisar do resultado, o Náutico logo foi igualado pelo Itabaiana. Que jogava em seu erros, pois o Náutico dava bastante espaço ao atacar, em algumas oportunidades de contra-ataque, Leo Lima e Douglas tentaram abrir o placar, mas pararam diante do goleiro Jefferson. Já o goleiro Andrade, sempre que acionado, saiu com segurança da meta tricolor. O Itabaiana na metade do primeiro tempo chegava ao ataque com mais qualidade, trabalhando a bola com passes rápidos. Perto do fim da primeira etapa, foi a vez do Náutico igualar a pressão, apesar do baixo rendimento do trio de ataque alvirrubro, composto por Medina, Fernandinho e Daniel Bueno

Náutico superior na segunda etapa

Marcando presença no ataque, o Náutico iniciou o segundo tempo com o domínio do jogo, mas diferente do primeiro jogo, esbarrava na falta de qualidade dos jogadores em campo, por isso, não conseguia construir boas jogadas. Em busca do resultado, o técnico Roberto Fernandes colocou o time para frente, tirando o lateral Thiago Ennes e colocando o atacante Wagner Lauretti, que era cotado para iniciar o jogo na equipe titular. Apesar de ganhar em velocidade, de nada adiantou, pois faltou uma finazalição correta. O Timbu ainda colocou uma falsa pressão sob o adversário, alçando bolas na área, mas sem qualidade. 

Jefferson brilha!

O goleiro, já havia salvado o Náutico no tempo normal. E, nos pênaltis não foi diferente. Em nove cobranças, o Náutico garantiu a vaga graças ao seu goleiro, que corrigiu os erros daqueles que desperdiçaram suas cobranças. Jobson e Gabriel Araújo foram os que erraram na equipe do Náutico, do lado do Itabaiana quem disperdiçou as cobranças foram Juninho, Léo Lima e Douglas. Medina fechou as cobranças, fazendo o gol e contribuindo para a classificação do clube alvirrubro. 

O Náutico vai disputar a Copa do Nordeste pelo grupo C, que conta com Bahia, Altos-PI e Botafogo-PB.