Náutico vence Fluminense de Feira e avança para terceira fase da Copa do Brasil

Com a classificação à terceira fase da Copa do Brasil, time embolsará nada menos do que R$ 1,4 milhão

Náutico vence Fluminense de Feira e avança para terceira fase da Copa do Brasil
Foto: Léo Lemos/Divulgação/Náutico

O Náutico conseguiu uma vitória gigante na noite desta quarta-feira (14), em Feira de Santana, na Bahia, o Timbu bateu o Fluminense/BA com direito a muito suor e sufoco, por 1x0. Wallace Pernambucano marcou o único gol do jogo, que valeu quase o ano para os alvirrubros. Afinal, com a classificação à terceira fase da Copa do Brasil, a equipe pernambucana embolsará nada menos do que R$ 1,4 milhão. 

O Náutico agora espera o vencedor do confronto entre Aparecidense-GO e Cuiabá-MT, que acontece na próxima quarta-feira (21). A fase seguinte da Copa do Brasil já volta a ser disputada em duas partidas.

O Náutico agora se prepara para um duelo complicado pelo Campeonato Pernambucano. No sábado, vai até o Arruda enfrentar o Santa Cruz, no Clássico das Emoções. Já o Fluminense só volta a jogar agora na próxima quarta-feira (21), no clássico contra o Bahia de Feira, no Estádio Joia da Princesa

PRIMEIRO TEMPO

Com sistema defensivo bem montado, Com isso, apesar da maior posse de bola, os donos da casa encontraram dificuldades para penetrar na defesa pernambucana, com boa marcação no meio de campo dos volantes Josa e Negretti. Nas poucas vezes que conseguiram, o jovem goleiro Bruno apareceu bem. Foram, pelo menos, duas defesas difíceis, reabilitando-se da falha na derrota frente o Botafogo-PB.

O Timbu se soltou a partir dos 20 minutos e aos 26 chegou ao gol. Depois de alguns cruzamentos perigosos em faltas e escanteios, Fernandinho acertou a cabeça de Wallace Pernambucano para abrir o placar. A partir do gol, o Flu de Feira tentou ir mais ao ataque, mas seguiu desorganizado. O zagueiro Breno Calixto se destacou nos minutos finais salvando o Náutico em pelo menos três oportunidades.

SEGUNDO TEMPO

Roberto Fernandes foi obrigado a também mexer logo com quatro minutos, após Wallace Pernambucano passar mal e pedir substituição para entrada de Daniel Bueno. 

Precisando de um gol para se manter vivo ou dois para se classificar, time baiano foi todo ataque, mas não conseguiu transformar o volume de jogo em gols. Foram muitas as chances, com Roberto Pítio, Deysinho, Levi, Rodolfo Potiguar, Daniel, mas o goleiro Bruno apareceu bem em todos os lances para salvar.

Quando não era o goleiro Bruno quem salvava o time era a trave em chute de fora da área de Rodolfo Potiguar. Ainda tinha Breno Calixto em cima da linha em chute no rebote de Levi. 

O herói da noite sem dúvidas foi o goleiro Bruno. Com pelo menos quatro defesas muito importantes, ele segurou a pressão do Fluminense de Feira e conseguiu sair sem ser vazado.