Gabriel sofre lesão grave  e desfalca Palmeiras por até quatro meses

Problema no adutor da coxa esquerda tira o volante de combate e sua volta deve ocorrer só em setembro

Gabriel sofre lesão grave  e desfalca Palmeiras por até quatro meses
Cesar Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação

A torcida palmeirense e o próprio Gabriel receberam uma péssima noticía do departamento médico do Palmeiras. O volante será desfalque do verdão por até quatro meses. O atleta foi diagnosticado com uma grave lesão no músculo do adutor da coxa esquerda. Gabriel que se recuperou recentemente de uma grave lesão no joelho esquero, que o fez perder praticamente todo o segundo semestre de 2015, volta a sofrer com o pesadelo de passar por uma grave lesão com a camisa do Palmeiras.

O jogador participava normalmente do jogo-treino contra o Juventus-SP na academia de futebol do Palmeiras na última segunda (16), quando ainda na primeira etapa, deixou a atividade sentido dores. Exames constataram a grave lesão na coxa esquerda do camisa 18. O tempo de recuperação leva até quatro meses, fazendo assim com que o volante só possa voltar a campo em setembro.

Destaque da equipe do Palmeiras em 2015, o volante vivia seu melhor momento no clube, quando em agosto do ano passado, numa partida contra o Atlético-PR, válido pelo o campeonato brasileiro, sofreu uma grave lesão no joelho, que o tirou do restante da temporada. Gabriel iniciou 2016 com esperança de ter um bom ano e sem nenhuma lesão. Lutando por uma sequência na equipe, o jogador atuaou 8 vezes esse ano, todas elas sob o comando do técnico Cuca

Na estreia do campeonato brasileiro, no último sábado (14), o jogador era uma das opções no banco de reserva palmeirense. O jovem Matheus Sales e Jean foram os titulares da posição. Além de Gabriel, Sales e Jean, o Palmeiras conta para o setor com: Arouca, Thiago Santos, Rodrigo, Moisés e o recém-chegado Tchê Tchê que também pode atuar nessa função.

Gabriel tem contrato de dois anos com o Palmeiras, o acordo termina no final de dezembro desse ano. O volante vestiu a camisa palmeirense em 48 oportunidades e marcou dois gols. O jogador é destaque por seu bom número de desarmes, esses números lhe credenciaram a xodó da exigente  torcida alviverde, que o apelidou de "pit bull".