Mattos responsabiliza uso de sinalizadores em empate

Dirigente falou sobre torcedores que acenderam os artefatos nas arquibancadas: "Esses caras tem de ser eliminados. "

Mattos responsabiliza uso de sinalizadores em empate
Mattos criticou postura de torcedores que acenderam os sinalizadores (Foto. Reprodução/ Palmeiras)

O dirigente de futebol do Palmeiras, Alexandre Mattos, ficou indignado com a situação promovida pelos torcedores do Verdão durante a partida contra o Coritiba no Couto Pereira, onde o uso de sinalizadores fizeram com que a partida fosse paralisada e interferiu diretamente no resultado do jogo, já que o gol de empate do Coxa saiu aos 49 minutos do segundo tempo,  na prorrogação. 

Para Mattos, situações como essa levam ao time a obter resultados que acabam prejudicando o trabalho feito durante os treinamentos. “Indignação porque o trabalho é árduo, de resgatar um clube de 16 milhões de torcedores. Não pode meia dúzia de bandidos, mercenários. Qualquer palavra que eu usar aqui é pouco. Isso é coisa proposital. Todo mundo sabe que não pode acender sinalizador. Prejudicou inclusive tecnicamente porque o jogo tinha acabado. O juiz foi obrigado a dar mais seis minutos e tomamos um gol impedido", afirmou o dirigente em entrevista concedida à Espn Brasil. 

O dirigente continuou o desabafo afirmando ter ido até a torcida para saber quem estava causando a confusão com os sinalizadores,  e ressaltou que é preciso tomar providências para que não existam mais ações de torcedores como a que ocorreu durante o jogo.

O Palmeiras está tomando providências, vai fazer o que tiver de fazer. Chegou ao nível de eu ter de ir no meio da torcida, ver quem que era. Conseguimos pegar dois ou três e prender. Não conseguimos viver o futebol. Para ganhar tem de viver o futebol, a energia tem de ser uma só, todo mundo puxando o mesmo barco. O que está acontecendo é que tem 16 milhões puxando e tem três quatro cinco, dez, não sei, que são bandidos e estão puxando contra. Esses caras tem de ser eliminados. Não dá para acreditar que são pessoas que queriam coisas positivas. Vamos tomar providência que tiver de tomar”, disse Mattos.

O técnico Cuca também falou, durante a entrevista coletiva após o jogo, sobre o prejuízo que a paralisação causou ao Verdão. "“O jogo não oferecia perigo, tomaria um caminho menos dramático. Quando o jogo para, ele esfria e vira outro jogo. O treinador do adversário não é bobo, teve a estratégia de colocar a bola na área, coisa que, se o jogo seguisse, não teria essa posição. Essa parada foi crucial para o Coritiba empatar o jogo. Não é demérito empatar com o Coritiba, mas do jeito que foi o empate tem gosto de derrota. Esse sinalizador atrapalhou de forma direta o resultado”, alegou. 

O Palmeiras é o segundo colocado na tabela geral, com 16 pontos. O próximo confronto da equipe é no sábado (18) às 16 horas (Brasília) contra o Santa Cruz, no Allianz Parque.