Em jogo pegado, Palmeiras vence Fluminense e segue na liderança do Brasileirão

Dudu e Jean marcaram os gols da vitória do Palmeiras. Árbitro teve trabalho e deu 12 cartões amarelos durante o jogo

Em jogo pegado, Palmeiras vence Fluminense e segue na liderança do Brasileirão
Foto: Divulgação/Fluminense FC
Fluminense
0 2
Palmeiras
Fluminense: Diego Cavalieri; Wellington Silva, Gum, Henrique e William Matheus; Douglas (Marquinho, min. 0'/2ºT), Cícero e Gustavo Scarpa (Danilinho, min. 26'/2ºT); Wellington, Marcos Junior e Henrique Dourado (Claudio Aquino, min. 0'/2ºT). Técnico: Levir Culpi
Palmeiras: Jailson; Jean, Mina, Vitor Hugo e Zé Roberto; Gabriel (Arouca, min. 29'/2ºT), Tchê Tchê e Moisés (Cleiton Xavier, min. 24'/2ºT); Erik (Roger Guedes, min. 18'/2ºT), Dudu e Gabriel Jesus. Técnico: Cuca
Placar: 0-1, min. 19'/1ºT, Dudu. 0-2, min. 25'/1ºT, Jean.
ÁRBITRO: Ricardo Marques Ribeiro
INCIDENCIAS: 22ª rodada do Campeonato Brasileiro, jogo realizado no estádio Mané Garrincha, em Brasília (DF).

Na tarde deste domingo (28), o Palmeiras venceu o Fluminense no estádio Mané Garrincha, em Brasília, por 2 a 0, com gols de Dudu e Jean, pela 22ª rodada do Campeonato Brasileiro. No confronto entre o melhor ataque e melhor defesa do Brasileirão, venceu o melhor ataque e líder do campeonato. Com o resultado, o Palmeiras segue na liderança, agora com 43 pontos. Com a derrota, o Fluminense continua em oitavo lugar com 31 pontos, mas ainda pode ser ultrapassado. 

O jogo foi pegado do início ao fim. Gabriel Jesus foi o mais caçado e sofreu com a marcação tricolor, tendo até a chuteira rasgada após uma falta sofrida. O árbitro Ricardo Marques Ribeiro teve trabalho e deu 12 cartões amarelos, sendo sete para os atletas do Fluminense.

Com a bola rolando, o Palmeiras foi superior. Desde o início do jogo tomou as iniciativas e dominou completamente o Fluminense. A pressão no início do primeiro tempo resultou em dois gols que garantiram a vitória (leia mais na crônica completa abaixo). No segundo tempo, por pouco o placar não aumentou, mas a trave atrapalhou.

Fluminense e Palmeiras voltam a campo na próxima quarta-feira. Mas em jogos de ida das oitavas de final da Copa do Brasil. O Tricolor recebe o Corinthians, às 21h45, no estádio Edson Passos, no Rio de Janeiro. O Verdão, por sua vez, enfrenta o Botafogo-PB, às 19h30, na Arena Palmeiras. 

Pelo Campeonato Brasileiro, o Flu volta a campo no dia 03/09, quando encara o Figueirense em jogo adiado da 18ª rodada, em Edson Passos. No feriado de 7 de setembro, o Palmeiras pega o São Paulo pela 23ª rodada, no Allianz Parque, e o Fluminense pega o Botafogo no estádio Luso Brasileiro.

Palmeiras domina em primeiro tempo bastante pegado

Apesar do mando de campo ser do Fluminense, o Palmeiras tirou proveito do apoio da torcida alviverde presente em maior número no estádio Mané Garrincha, em Brasília, e começou pressionando o clube carioca. Desde o primeiro minuto, o jogo começou bastante pegado. Gabriel Jesus foi o mais caçado no primeiro tempo, tendo sofrido cinco faltas. Além das faltas, muitas reclamações deixaram o clima do jogo mais quente e alguns cartões foram distribuídos.

De tanto sofrer faltas, o Palmeiras tirou proveito de uma oportunidade de bola parada aos 19 minutos. Jean cobrou falta na segunda trave, Diego Cavalieri saiu mal e Dudu abriu o placar. O alviverde continuou pressionando o Fluminense após o primeiro gol e foi premiado aos 25 minutos, quando Jean aproveitou sobra da entrada da área e acertou linda finalização no ângulo para ampliar o placar no Mané Garrincha.

A primeira grande oportunidade do Fluminense surgiu apenas aos 30 minutos. Após lançamento de Cícero, Henrique Dourado desviou e a bola sobrou com Wellington no meio da área que passou pelo goleiro Jaílson, mas na hora da finalização o goleiro alviverde se recuperou e salvou o Palmeiras com uma defesa difícil.

Depois da pressão inicial que resultou em dois gols, o Palmeiras tirou o pé do acelerador e esperava o Fluminense atacar para tentar aproveitar dos contra-ataques. Entretanto, o tricolor carioca tinha transição lenta e não conseguia chegar próximo da área alviverde. Henrique Dourado se encontrava isolado, enquanto Gustavo Scarpa era bem marcado e pouco apareceu. 

No fim do primeiro tempo, o Palmeiras voltou a pressionar e por pouco não aumentou o placar. Tchê Tchê tentou finalização duas vezes, mas defesa amorteceu. Aos 44 minutos, ainda deu tempo de Erik tentar uma finalização, mas Diego Cavalieri salvou o Fluminense.

Palmeiras administra vantagem, vence o Fluminense e continua na liderança do Brasileirão

O Fluminense voltou com mudanças para o segundo tempo, entretanto o que se via em campo ainda era uma equipe sem criatividade para criar jogadas. Por outro lado, o Palmeiras esperava o Flu para sair no contra-ataque. Numa dessas saídas, Gabriel Jesus balançou as redes, mas o assistente marcou impedimento do artilheiro do Brasileirão.

Aos poucos o Fluminense começou a criar oportunidades. Após bola na área do Palmeiras, Marcos Junior marcou o que seria o primeiro gol do Flu, mas o árbitro marcou impedimento. Pouco depois, aos 13 minutos, Gustavo Scarpa quase marcou de falta, mas o goleiro Jaílson salvou o Palmeiras.

O Palmeiras não parecia ter ficado assustado com a leve pressão do Fluminense. Ainda com o domínio do jogo, o alviverde chegava ao ataque com facilidade. Aos 15 minutos, pressionaram a saída de bola do Flu e a finalização de Gabriel parou na trave após tocar na mão do goleiro Diego Cavalieri.

O jogo ficou morno por alguns minutos. Somente depois dos 30 minutos que novas jogadas de perigo surgiram. Primeiro quando Cícero finalizou de cabeça após a cobrança de escanteio, mas Jaílson salvou. Depois, quando Dudu tabelou com Gabriel Jesus, driblou Cavalieri mas Wellinton Silva salvou a finalização pouco antes de entrar no gol vazio. 

No fim, o jogo ficou mais faltoso e cartões foram dados, chegando a marca de 12 cartões amarelos. O clima quente continuou até depois do término do jogo, quando Cícero foi tirar satisfação com Tchê Tchê por alguma razão.