Cuca exalta resultado e adversário, mas reprova vaias de parte da torcida: "Deveriam ter vergonha"

Apesar da vitória, treinador alviverde reconhece escolher foco entre Campeonato Brasileiro e Copa do Brasil, futuramente

Cuca exalta resultado e adversário, mas reprova vaias de parte da torcida: "Deveriam ter vergonha"
Cuca reprova atitude de parte da torcida alviverde, mas trata de minimizar vaias ( Foto: Rafael Costa/VAVEL Brasil)

O Palmeiras recebeu o Botafogo-PB, pelas oitavas de final da Copa do Brasil. O atual campeão venceu os paraibanos por 3 a 0. Após o duelo, Cuca elogiou o adversário e o resultado da partida, mas criticou parte da torcida, a qual estava impaciente atrás do banco de reservas.

"Estava falando agora com o Vitor Hugo. A organizada, que a gente sempre mete o pau e fala mal, puxa até o fim cantando, na boa, na ruim, perdendo. Puxa até o fim. Esses estão de parabéns. Atrás do banco aqui, pô, os caras vaiarem um time que está dando tudo o que está dando para eles neste ano... Eles deveriam ter vergonha de fazer isso. Vaiando um produto dele porque jogou mal um tempo. Que absurdo! Eles deveriam colocar a mão na cabeça e ver o momento que eles vivem. É uma minoria, não sei por que fazem isso", reprovou.

Apesar de elogiar o Botafogo, Cuca exaltou a atuação de seus jogadores, sobretudo, no lance em que gerou o gol de Tchê Tchê, quebrando a marcação adversária.

"O resultado do jogo foi excelente. Foi um jogo muito complicado, principalmente no primeiro tempo. O Botafogo fez uma grande partida em aspecto de marcação e saída para contra-ataque. Eles tiveram chance de fazer o primeiro gol, e, se tomássemos 1 a 0 em casa, seria difícil ter uma virada porque a impaciência do torcedor seria maior do que foi hoje. No segundo tempo, as coisas andaram melhor e quebramos a marcação com jogadas bonitas, assim como foi a do gol do Tchê Tchê", analisou Cuca.

Sobre poupar jogadores na Copa do Brasil para a disputa do Brasileirão, onde a equipe é líder, Cuca afirmou que será preciso focar em um campeonato futuramente.

"Mais à frente será necessário priorizar alguma [competição]. Se tivéssemos jogo neste sábado ou domingo, nós teríamos perdido uma peça chave. Você viu que time arrumado [o Botafogo]? Marca, pega, corre... Esses jogos causam desgaste e nós não nos recuperaríamos para jogar neste fim de semana. Priorizar não é dizer não para uma competição, mas colocar outros jogadores que não têm tantas oportunidades para jogar", concluiu.