Palmeiras vence o São Paulo e segue líder do Campeonato Brasileiro

Com um placar por 2 a 1, com gols de Yerry Mina e Vitor Hugo, a equipe alviverde chega aos 46 pontos

Palmeiras vence o São Paulo e segue líder do Campeonato Brasileiro
Palmeiras segue líder, Flamengo, Atlético Mineiro e Corinthians fecham o G-4 (Foto: Rubens Chiri/São Paulo FC)
Palmeiras
2 1
São Paulo
Palmeiras: Jailson; Jean; Yerry Mina, Vitor Hugo; Zé Roberto; Gabriel (Cleiton Xavier, min. 93), Tchê Tchê, Allione (Gabriel Jesus, min. 58); Dudu; Moisés (Thiago Santos, min. 84) , Rafael Marques.
São Paulo : Denis; Wesley; Maicon, Rodrigo Caio (Lyanco, min. 39); Carlinhos (Mena, min. 44); João Schmidt, Hudson, Thiago Mendes; Kelvin, Luiz Araújo (Daniel, min. 79), Chávez.
Placar: 0-1, min. 52, Chávez. 1-1, min. 60, Yerry Mina, 2-1, min. 75, Vitor Hugo.
ÁRBITRO: Sandro Meira Ricci. Cartões amarelos: Gabriel (min. 48), Chávez (min. 54), Yerry Mina (min. 57), Mena (min. 88), Jean (min. 89), Lyanco (min. 95).
INCIDENCIAS: 23ª rodada do Campeonato Brasileiro 2016.

Para assegurar sua vaga na liderança, o Palmeiras recebeu o São Paulo no Allianz Parque na noite desta quarta-feira (7), pela 23ª rodada do Campeonato Brasileiro 2016, e cumpriu o dever de casa. Com um primeiro tempo equilibrado, o jogo passou a incendiar-se no início da segunda etapa. Com gols de Yerry Mina e Vitor Hugo, a equipe alviverde chega aos 46 pontos e segue líder da competição. 

Com 46 pontos, e líder, o Palmeiras enfrenta o Grêmio no domingo (11), às 18h30, na Arena do Grêmio. Já o São Paulo, na 13ª colocação recebe o Figueirense no Morumbi, também no domingo, às 11h. 

Início equilibrado 

Em momentos totalmente distintos, São Paulo e Palmeiras se enfrentaram na busca pelos tão sonhados três pontos. No lado alviverde, o somar de pontos na tabela era essencial para "fugir" dos adversários próximos da primeira colocação. Já o Tricolor Paulista, necessitava de uma vitória fora de casa para se "reerguer" na competição, e ainda, retomar a confiança da torcida que demonstra insatisfação a cada perca de pontos. 

Com o elenco limitado do adversário, em contraste com o bom momento em que vive a equipe comandada por Cuca, era de se esperar que os donos da casa tomassem a iniciativa, partindo pra cima do elenco são-paulino, mas a necessidade de vencer fez com que o São Paulo jogasse defensivamente, obstruindo as tentativas de contra-ataques do Palmeiras. 

Apesar da "crise" instalada no Morumbi, Denis que vem sido elogiado pelos torcedores com a boa sequência de defesas em que vive o goleiro, quando exigido, fez o simples e não comprometeu. Se no primeiro tempo tudo corria "bem", de certa forma, a noite para Rodrigo Caio não foi das melhores. Com dores nas costelas após um choque com o adversário e atingido no rosto, resultando num corte na boca, o zagueiro precisou ser substituído ainda na primeira etapa. Carlinhos também sentiu e saiu para a entrada de Mena. Lyanco entrou na vaga de Rodrigo Caio. 

São Paulo abre o placar mas toma o revés 

Ambos os times retornaram ao gramado sem alterações, mas a postura apresentada era completamente outra. Com dois minutos de jogo, Kelvin fez boa jogada, ganhando de dois marcadores e cruzou para Chávez, que tirou do zagueiro Vitor Hugo, direto para a rede. São Paulo o placar no Allianz Parque. Os visitantes seguiram pressionando a defesa alviverde, mas a eficiência da dupla de zaga palmeirense seguiu firme. 

A resposta veio aos dez minutos. Em boa cobrança de falta de Jean, o defensor colombiano Yerry Mina subiu mais alto que os adversários e encheu a rede do goleiro Denis, que não teve chance de impedir o gol. Festa verde nas arquibancadas. 

Com o placar igual para os dois lados, o Palmeiras deu as caras na partida. Contando com a volta do jovem Gabriel Jesus, que teve a entrada festejada pela torcida, os palmeirenses investiam em todas as jogadas possíveis. O São Paulo seguia defendendo, e aguardava por um contra-ataque. Mas o oportunismo não estava entre as boas jogadas e contra-ataques envolventes. Com bola aérea, novamente, aos 25 minutos do segundo tempo, o time de Cuca surpreenderia os são-paulinos. Em cobrança de escanteio de Dudu, Vitor Hugo subiu alto e cabeceou a bola no canto direito do gol. Revés palmeirense.