Cuca celebra gols de cabeça na vitória do Palmeiras contra São Paulo

Com gols de zagueiros o verdão vence mais uma edição do Choque-Rei e mantém os 3 pontos de vantagem na liderança.

Cuca celebra gols de cabeça na vitória do Palmeiras contra São Paulo
Cuca observando à equipe durante o clássico. Foto: (Divulgação/Palmeiras)

O Palmeiras recebeu, nesta noite de quarta-feira (8), o seu arquirival São Paulo para mais uma edição do Choque-Rei. Novamente a equipe alviverde foi superior e venceu mais uma partida em casa, desta vez com o apoio de mais de 39.900 torcedores. Pela primeira vez no campeonato, o Palmeiras venceu uma partida de virada, com gols dos zagueiros Mina e Vitor Hugo, ambos de cabeça.

Com a vitória o Palmeiras mantém os três pontos de vantagem ao vice-lider Flamengo. O verdão fechou a rodada com 46 pontos.

Após a partida, como de costume, o treinador Cuca deu algumas palavras aos jornalistas presentes, comentando inicialmente sobre a surpresa na escalação final da equipe: "Na minha cabeça a equipe que entrou em campo foi a melhor possível. O Allione vinha entrando bem nas partidas e treinando bem. Já o Rafael foi nosso homem de referência nesse jogo, caso nao estivesse bem quem faria a função seria o Roger Guedes e o Allione iria ficar mais centralizado."

Cuca procurou sempre ressaltar o bom jogo defensivo feito pela equipe São Paulina: "O São Paulo estava muito bem defensivamente, marcando muito centralizado, e conseguia chegar com perigo, entendemos que eles iriam jogar por uma bola, e conseguiram com o Chávez, porém esse gol foi importante para o nosso time, já que como ja estávamos perdendo não tínhamos mais medo de perder, e começamos a atacar com tudo e deu certo."

Depois, o técnico comentou sobre a decisão de iniciar com o Moisés na equipe titular e com Gabriel Jesus no banco de reservas: "O Moisés é um jogador que não precisa treinar, ele já tem um estoque de preparaçã física, é um profissional excepcional. Já o Gabriel Jesus tinha acabado de jogar quase 90 minutos, não seria seguro iniciar a partida com ele, meu plano inicial era coloca-lo apenas com 15 ou 20 minutos, mas a situação me esforçou a colocar antes e ele jogou muito bem."

Ele não deixou de falar sobre a dupla de zagueiros que teve uma noite de artilheiros, garantindo a virada Palmeirense: "A gente treina muito essas jogadas, chego até ser chato com eles as vezes, treinamos tanto ofensivamente como defensivamente, aquela uma horinha que eu peço antes de vocês entrarem no CT é justamente para treinar jogadas desse tipo."

Por fim o treinador voltou a citar qual será o objetivo de pontos que o Palmeiras tem que conseguir para se sagrar campeão brasileiro: "Em um campeonato como esse você não vai conseguir disparar (na liderança), não em um campeonato tão equilibrado, então manter os três pontos de vantagem já é algo muito bom. E claro sempre mirando os 74 pontos, que a partir de agora temos que ganhar nove jogos dos próximos 15 pra conseguir."