Em partida polêmica, Palmeiras supera Figueirense e amplia vantagem na liderança

Verdão garante os três pontos e abre vantagem de quatro pontos do vice-líder Flamengo; lances questionáveis complicam situação do Figueira na tabela

Em partida polêmica, Palmeiras supera Figueirense e amplia vantagem na liderança
Jean foi autor dos dois tentos do Verdão na partida (Foto: Cesar Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação)
Figueirense
1 2
Palmeiras
Figueirense: Gatito Fernández; Ayrton, Bruno Alves, Werley e Marquinhos Pedroso; Josa, Ferrugem, Jackson Caucaia (Lins) e Dodô (Bady); Everton Santos (Rafael Silva) e Rafael Moura. Técnico: Marquinhos Santos.
Palmeiras: Jailson; Fabiano, Mina, Vitor Hugo e Egídio; Jean, Tchê Tchê (Fabricio) e Moisés; Roger Guedes (Allione), Gabriel Jesus e Dudu (Thiago Santos). Técnico: Cuca.
Placar: 0-1, min. 12/2ºT, Jean. 0-2, min. 32/2ºT, Jean. 1-2, min. 35/2ºT, Rafael Silva.
ÁRBITRO: Igor Junio Benevenuto. Cartões amarelos: Jackson Caucaia (Figueirense); Dudu, Gabriel Jesus e Vitor Hugo (Palmeiras)
INCIDENCIAS: Partida válida pela 31ª rodada do Brasileirão, realizada no estádio Orlando Scarpelli.

Na tarde deste domingo (16) o Figueirense recebeu no Orlando Scarpelli o líder Palmeiras, em partida válida pela 31ª rodada do Campeonato Brasileiro. Com o placar de 2 a 1, o Verdão garantiu os três pontos e ainda contou com a ajudinha do Internacional, que venceu o Flamengo também por 2 a 1, em Porto Alegre. A soma dos dois resultados garantiu ao líder quatro pontos de folga na ponta da tabela, restando sete rodadas para o fim o fim.

A etapa inicial foi sofrida a quem assistiu a partida, que foi truncada do primeiro ao último minuto do primeiro tempo. A ausência de criação dos times deixou o zero no marcador. Já na etapa complementar, mais lances, mas também acompanhados de polêmica. pênaltis não marcados e um lance duvidoso que deu origem ao primeiro gol do Verdão deixaram um clima estranho na partida. Em relação aos gols, Jean marcou os dois do Verdão, um de pênalti; Rafael Silva descontou para o Figueira, que não conseguiu buscar o empate.

Relembre os lances da partida entre Figueirense x Palmeiras pela 31ª rodada do Brasileirão 2016.

Com 64 pontos, o Verdão se mantém líder e abre a vantagem de quatro pontos do Flamengo, segundo colocado. Já o Figueirense se complicou no Z-4 e ocupa a 18ª posição com 32 pontos. O próximo compromisso do Figueira acontece no próximo domingo (23) às 19h30, no estádio Independência, onde enfrentará o Atlético-MG, enquanto o Palmeiras recebe o Sport no Allianz Parque no mesmo dia, mas às 17h.

Primeiro tempo truncado termina sem gols

Com muita movimentação, as duas equipes começaram o primeiro tempo buscando jogo, mas não conseguiam finalizar, tanto que os primeiros 15 minutos da partida foram de intensa marcação, onde Figueirense e Palmeiras tentavam encontrar o caminho do gol, mas sem sucesso. Ambos não conseguiam criar uma grande chance de gol. 

Aos 19 minutos, após cruzamento na área, Bruno Alves afastou a bola de cabeça e Jean se atrapalhou com Werley dentro da área. Os jogadores do Palmeiras pediram pênalti, mas a arbitragem assinalou falta do camisa 7. O Palmeiras optou por subir a marcação na saída de bola do Figueirense. Com Jean jogando no meio-campo, Moisés em vários momentos fazia a inversão com o companheiro de posição, reforçando na marcação. Mesmo tendo mais presença no ataque, o Verdão mostrava dificuldades para se infiltrar na área do adversário.

Uma boa chance para o Palmeiras surgiu aos 27 minutos, quando Egídio avançou pela esquerda e cruzou para Jean, que bateu em cima da zaga do Figueirense. Na sobra, Moisés arriscou o chute e a bola explodiu no volante Josa. A dificuldade de criação do Palmeiras continuou. A ausência de alguém para a distribuição de jogo falou mais alto, haja visto a queda de rendimento em campo tanto de Moisés quanto de Tchê Tchê. 

Por volta dos 37 minutos o Figueirense levou perigo ao gol de Jailson quando Ayrton cobrou falta na entrada da área. A bola desviou na barreira e foi no contrapé do goleiro do Palmeiras, que conseguiu voltar e espalmar. No rebote, Dodô cruzou, mas a bola atravessou toda a área do Palmeiras. Cinco minutos depois, o Verdão levou perigo em cobrança de escanteio de Dudu, que mandou a bola na área e Vitor Hugo cabeceou, mas mandou por cima do gol de Gatito Fernandez.

Aos 45 minutos, Fabiano foi lançado pela direita, avançou até o fundo e cruzou para Gabriel Jesus, que desviou fraco de pé direito, com o goleiro batido. Ayrton conseguiu fazer o corte a tempo de evitar que o Palmeiras abrisse o placar. O jogo truncado seguiu do início ao fim, com poucas chances tanto do Figueirense quanto do Palmeiras. A ausência de criação das duas equipes manteve o zero no marcador até o fim do primeiro tempo, resultado parcial justo no Orlando Scarpelli.

Palmeiras garante vitória em segundo tempo polêmico

A etapa complementar começou completamente diferente do primeiro tempo. O Palmeiras se impôs e mostrou que estava vivo no jogo. No primeiro lance, Dudu arriscou de fora da área e a bola passou à esquerda do gol do Figueirense. Logo em seguida, o atacante do Verdão recebeu na entrada da área e bateu cruzado e fez a bola passar raspando pela meta de Gatito Fernandez.

Aos seis minutos, Jean cobrou escanteio e a zaga do Figueirense afastou parcialmente. Na sobra, o próprio Jean cruzou para a área e Moisés, de letra, quase marcou um golaço, mas a bola passou tirando tinta da trave direita do Figueira.

Um lance polêmico aconteceu aos sete minutos após bola cruzada na área. Na disputa, Bruno Alves subiu com Gabriel Jesus e o árbitro interpretou o lance como penoso e assinalou pênalti para o Palmeiras. Na cobrança, Jean chutou no meio do gol e Gatito Fernandez ainda tocou na bola, mas não impediu que ela entrasse, deixando o Verdão na frente no marcador aos 12 minutos.

Apesar do gol de pênalti, o Palmeiras retornou para o segundo tempo com uma melhor postura, buscando jogo e levando perigo ao ataque. Aos 13 minutos, Gabriel Jesus avançou pela esquerda e tocou para Dudu, que ajeitou para Egídio invadir a área e bater de pé esquerdo, à esquerda do gol de Gatito Fernandez. O Figueirense por sua vez, tentava chegar ao ataque, mas a falta de qualidade da equipe catarinense não possibilitava que levasse perigo ao gol de Jailson.

O jogo foi parado por alguns minutos a pedido do árbitro para que os refletores fossem ligados no estádio Orlando Scarpelli. Retomada a partida, aos 27 minutos mais um lance polêmico aconteceu na partida. Egídio derrubou Rafael Silva dentro da área, mas a arbitragem mandou o jogo seguir indicando lance normal.

A chance de ampliar o placar surgiu ao Palmeiras aos 32 minutos em uma arrancada de Gabriel Jesus pela esquerda, que cortou para o meio e tentou tocar para Dudu. A bola rebateu em Josa e sobrou para Jean bater rasteiro, no canto esquerdo de Gatito Fernandez, marcando o segundo gol do Verdão. Logo em seguida, aos 35, o Figueirense conseguiu encontrar seu primeiro gol na partida em cobrança de escanteio pelo lado esquerdo. Após levantar a bola, Rafael Silva cabeceou no canto direito de Jailson, que falhou na defesa e não conseguiu evitar que a bola entrasse.

O gol serviu como um gás revitalizante para o Figueirense. Os donos da casa, após diminuir a vantagem, começaram a pressionar o Palmeiras em busca do empate. Aos 41 minutos, o Figueira contou com uma boa chance em cobrança de falta com Ayrton, mas ao levantar a bola, vários jogadores estavam em posição de impedimento.

Após Tchê Tchê ser derrubado na entrada da área, o Palmeiras conseguiu uma chance perigosa em bola parada. Na cobrança, Jean mandou a bola no ângulo aos 45 minutos e Gatito Fernandez fez uma linda defesa, evitando o terceiro gol alviverde. A partida seguiu até os 49 minutos, onde o Palmeiras conseguiu segurar a vantagem e assegurar a liderança do campeonato.