Cuca não se anima com vantagem sobre Flamengo: "Ainda não ganhamos nada"

Após vitória contra o Sport, Palmeiras abriu seis pontos de vantagem em relação ao Flamengo

Cuca não se anima com vantagem sobre Flamengo: "Ainda não ganhamos nada"
Cuca a beira do gramado durante jogo contra o Sport neste domingo (Foto: Ney Gusmão/VAVEL Brasil)

O técnico Cuca concedeu entrevista coletiva, no Allianz Parque na tarde deste domingo (23), após a vitória do Palmeiras contra o Sport por 2 a 1, o que deixou o Verdão com seis pontos de vantagem na liderança. O comandante falou sobre o desempenho da equipe em campo, da vantagem em relação ao Flamengo e sobre quem substituirá Jailson na meta alviverde no clássico contra o Santos.

"Hoje nós não encontramo a melhor maneira de jogar, vai parecer desculpa mas não é. Como você tem que jogar o jogo saindo com qualidade, o campo não te deixa jogar. E o Sport, inteligente, passando a linha com muita velocidade nas bolas longas e tinha toda a vantagem por não entrar no fator campo. No segundo tempo nós fomos mais organizados que o primeiro, eles tiveram uma chance com o Diego Souza e uma cabeçada do zagueiro, com risco até o final. Mas no segundo tempo nós controlamos melhor do jogo e criamos menos oportunidades que no primeiro", avaliou o técnico, se referindo ao gramado do Allianz Parque que recebeu recentemente grandes eventos. 

Cuca comentou ainda sobre as reclamações de Diego Souza ao deixar o gramado, onde declarou que o Sport havia sido prejudicado pela arbitragem. 

"Eu entendo, eu já fui jogador, e as vezes no no calor do jogo fala coisas que mais tarde vai ver que pegou um pouco pesado. Tem o lance que o Sport reclama do suposto pênalti, mas dai até a gente dizer que houve maracutaia, que houve favorecimento não é, são circunstância do jogo, como a gente também podia reclamar de diversos outros lances que foram mal interpretados".

O comandante falou sobre a diferença de seis pontos que o Verdão abriu em relação ao Flamengo. "Dentro de campo falei sobre a vantagem que aumentou e diminuiu o número de jogos. E que a gente nao se preocupe com isso hoje, porque a gente tem o pé no chão. Sabe que não ganhamos nada, que tem muita àgua para rolar embaixo da ponte e cada jogo tem que ser tratado como uma decisão".

Criticado por grande parte da torcida após a eliminação para o Grêmio na Copa do Brasil no meio da semana, Allione começou como titular no jogo deste domingo. Cuca falou sobre a decisão. "Eu fiquei pensando o que eu faria por um filho meu em uma condição dessa, e foi o que eu fiz pelo Allione. Eu dei a ele a chance dele se recuperar e dei todo o aval do grupo. Eu trabalho para recuperar jogador, e não para enterrar. Se eu tirasse o Allione e deixasse no canto, talvez outro que eu pusesse não fosse bem e a gente ia enterrar um hoje, outro amanhã. E a torcida recebeu bem".

Questionado sobre quem substituirá Jailson, que levou o terceiro cartão amarelo e está fora do clássico da próxima rodada, o técnico disse que ouvirá a avaliação do preparador de goleiros. "Hoje ficou no banco o Vinícius, que tem treinado bem. Eu nessa ocasião escuto muito o preparador de goleiro,  ele trabalha com ele todos os dias enquanto eu trabalho com quarenta. Então nós temos que ouvir o Oscar, e ver qual é o mais pronto para jogar".

Líder com 67 pontos, o Verdão entra em campo novamente pelo Campeonato Brasileiro no próximo sábado (29), contra o Santos na Vila Belmiro, às 19h30 (Brasília).