Após início ruim, Fabiano celebra bom momento no Palmeiras: "Eu sabia do meu potencial"

Lateral está emprestado ao Verdão até o final do ano e pode encerrar período no clube entre o time titular

Após início ruim, Fabiano celebra bom momento no Palmeiras: "Eu sabia do meu potencial"
Fabiano deve seguir entre os titulares; lateral tem contrato com o Palmeiras até o final de 2017 (Foto: Willian Pereira/VAVEL Brasil)

O rodízio feito pelo técnico Cuca no time do Palmeiras não é novidade. A filosofia do comandante alviverde é comemorada por muitos atletas, que acabam ganhando oportunidades quando menos esperam. Exemplos de Zé Roberto, que é escolhido para atuar no meio, abrindo espaço para Egídio na lateral esquerda. Assim como Lucas Barrios, que voltou a ganhar oportunidades no ataque. E também do lateral Fabiano, que tem sido titular na direita por conta de Jean ter sido escalado como volante.

O camisa 2 pertence ao Cruzeiro e está emprestado ao Palmeiras até o final do ano. Desde sua chegada, foi alvo de diversas críticas, mas que para ele, não afetaram seu modo de trabalhar. Hoje, Fabiano colhe os frutos e tem a real chance de conquistar o Campeonato Brasileiro dentro de campo, como titular.

Sabemos que a competição é longa, e quando você tem um elenco qualificado, com muitas opções, o professor tem a opção de fazer mudanças na equipe. Precisamos compreender a filosofia dele. Todos sabem como ele gosta de jogar e como cada jogador deve atuar em campo”, declarou.

E a concorrência na lateral é grande. Além de Jean, que vinha sendo o titular na lateral, e João Pedro, lesionado, Cuca teria a possibilidade de escalar Tchê Tchê na posição, função que exercia no Audax – e o fez. Mas, a possibilidade de usar um lateral de origem pesou e Fabiano assumiu seu lugar entre os onze, deixando, de vez, o mal momento para trás.

Sempre continuei trabalhando, mesmo sabendo das críticas. Sempre trabalhei porque sabia que eu poderia voltar, que teria uma nova oportunidade; e consegui. Agora é continuar focado com esse trabalho que vem sendo feito”, declarou.

Já são sete jogos com a camisa do Palmeiras e neste sábado (29), na Vila Belmiro contra o Santos, Fabiano deve fazer sua oitava partida. A cada rodada, o título fica mais próximo, mas o discurso é o mesmo: nada de “oba oba”.

Temos que pensar jogo a jogo. Sabemos da vantagem, mas sabemos também que vamos encontrar dificuldades até o fim. Todos querem ganhar da gente. Agora, temos um clássico fora de casa, diante de uma equipe qualificada, então precisamos fazer uma grande partida para garantir os três pontos”, disse.

Sinal verde para o gramado sintético e para o substituto de Jaílson

A discussão em relação ao gramado do Allianz Parque, casa do Verdão, também foi comentada por Fabiano. Questionado da possibilidade de grama sintética ser implantada no estádio, o lateral se posicionou sem dúvidas e deu sinal verde para tal medida.

Seria uma forma de se adaptar e deveria ser um padrão, em todos os estádios. Você vai se adaptando, os clubes vão adotando isso nos centros de treinamento também, pois é fundamental que o gramado onde você treina seja o mesmo de onde você joga. Nós sabemos que enfrentamos dificuldades no gramado no Allianz Parque, mas temos que superar isso. É a nossa casa e o torcedor vai estar lá para apoiar”, apontou.

O lateral também falou sobre a dúvida no gol palmeirense para o clássico diante do Santos. Sem Jaílson, suspenso por levar o terceiro cartão amarelo contra o Sport, no último domingo (23), Vagner e Vinicius Silvestre disputam uma vaga no time titular. Para Fabiano, a disputa é sadia e independentemente de quem entrar, o torcedor pode ficar tranquilo.

O elenco confia neles, isso é o mais importante. Eles buscam o seu espaço, nunca reclamam, são os primeiros a chegar e os últimos a sair. O elenco tem a confiança neles, e pedimos a confiança do torcedor, porque é um clássico e vai ser uma grande oportunidade para quem jogar”, destacou.