Deyverson é apresentado no Palmeiras  e se emociona com trajetória profissional

Atacante se mostrou contente em vestir a camisa do Verdão; reforço ainda não foi regularizado, mas usará o número 16

Deyverson é apresentado no Palmeiras  e se emociona com trajetória profissional
Foto: Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação

Nesta segunda-feira (17), o Palmeiras apresentou o atacante Deyverson, contratado recentemente. O jogador pertencia ao Levante, mas jogou a última temporada com o Alavés. O reforço usará a camisa de número 16 e será mais uma opção para o ataque de Cuca, se juntando a Borja e Willian.

Na Academia de Futebol, Deyverson foi introduzido pelo vice-presidente do time, Antonino Jesse Ribeiro e concedeu sua primeira entrevista coletiva como jogador do Verdão. Primeiro, falou sobre ser a nova esperança de gols, se mostrando contente em representar a equipe. 

"Eu chego ao Palmeiras muito feliz pela oportunidade que estão me dando. É um grupo forte, uma grande família. Poder honrar esse clube é um sonho, sempre sonhei em jogar no Brasil. O Gabriel Jesus fez uma grande história aqui em tão pouco  tempo. O Borja também é um grande jogador, e é normal [o processo de adaptação], mas eu sou o Deyverson. Vim pra somar e dar meu melhor".

O atacante mostrou personalidade e evitou falar muito sobre Diego Souza, que também foi procurado pelo Palmeiras. Deyverson explicou como joga em campo e falou sobre sua forma física, que, segundo ele, não está na melhor possível ainda.

"Nós temos características diferentes. O Diego Souza joga mais no meio, e eu sou um centroavante móvel. Mas não viemos pra falar do Diego, e sim do Deyverson. Desculpa a forma que falei, não quis cortar a pergunta. Sou um jogador que batalha, disputa jogada no alto, no meio. (...) Vai ser diferente porque vim da Europa e estava de férias. Estar no mesmo nível que os outros é um pouco difícil no começo, mas o resto a gente tira de letra".

Foto: Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação
Foto: Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação

Em certo ponto da coletiva, Deyverson se emocionou e abraçou seu pai, que acompanhava a apresentação. Começou a falar de sua história desde criança e sua trajetória até chegar onde está, e isso fez com que o jogador derramasse algumas lágrimas.

"Se for contar minha história vou chorar aqui. Agradeço Deus e meu pai, um cara que batalhou por mim, deixava de comer em casa para dar dinheiro para eu treinar. Acordava 4 horas da manhã para fazer teste, bati e voltei, mas nunca desisti e consegui realizar meu sonho. Não quero ser melhor do que ninguém, só queria ter meu espaço no futebol. Eu falei em desistir, vender salgado... Isso não é tristeza, é orgulho. Se não ajudasse as pessoas a levar sacola no mercado, não tirasse entulho do portão não estaria aqui".

O reforço também brincou sobre seu comportamento, afirmando que é importante saber quando rir e quando ficar sério. No final da coletiva, surpreendeu os jornalistas presentes e cantou uma música do cantor Belo.

"Eu sou um jogador muito divertido, brincalhão demais, importante para o grupo. Tem que ser humano, dinheiro e fama não são tudo. Tratar todos de forma igual. Mas dentro de campo sou sério, rígido, só paro de jogar quando o juiz apita".

Após a apresentação, Deyverson se reuniu com o elenco para o primeiro treino como jogador do Palmeiras. Assim que for regularizado, o atacante já pode estrear pelo novo clube.


Share on Facebook