Em jogo movimentado, Palmeiras vence Botafogo fora de casa e mantém boa sequência

Verdão atinge marca de seis jogos invictos e ainda pode lutar pelo Campeonato Brasileiro; Botafogo perde segunda seguida em casa

Em jogo movimentado, Palmeiras vence Botafogo fora de casa e mantém boa sequência
Foto: Buda Mendes/Getty Images
Botafogo
1 2
Palmeiras
Botafogo: GATITO; LUIS RICARDO, CARLI, IGOR RABELLO (GOL CONTRA) E VICTOR LUIS; LINDOSO (LEO VALENCIA), BRUNO SILVA, M. FERNANDES (guilherme) E JOÃO PAULO; PIMPÃO E ROGER (brenner). Técnico: jair ventura.
Palmeiras: JAILSON; MAYKE, LUAN, JUNINHO E EGÍDIO; THIAGO SANTOS E BRUNO HENRIQUE (zé roberto); KENO (raphael veiga), DUDU E RÓGER GUEDES (borja); DEYVERSON. técnico: Cuca.
Placar: 0-1, Igor Rabello (GC). 1-1, Rodrigo pimpão. 1-2, Deyverson.
ÁRBITRO: RAFAEL TRACI, AUXILIado por CARLOS BOHN e LUCIANO ROGGENBAUM. TRIO DO ESTADO DO PARANÁ
INCIDENCIAS: PARTIDA VÁLIDA PELA 18º RODADA DO CAMPEONATO BRASILEIRO, disputada NO ESTÁDIO MILTON SANTOS NO RIO DE JANEIRO.

Nessa quarta-feira (2), o Palmeiras visitou o Botafogo e venceu por 2 a 1. O jogo, que foi válido pela décima oitava rodada do Campeonato Brasileiro, aconteceu no Estádio Milton Santos, e os gols foram do zagueiro Igor Rabello (contra) e Deyverson para os paulistas, e Rodrigo Pimpão para os cariocas.

Com o resultado, o Verdão conquistou o terceiro triunfo consecutivo na competição, chegando a 32 pontos e ocupando a quarta colocação. Já o Fogão perde a segunda seguida e se mantém com 24 pontos, atualmente na sétima posição.

Agora, as duas equipes começarão a se preparar para a Copa Libertadores, e por isso tendem a poupar atletas titulares. Enquanto o Palmeiras enfrenta o Atlético-PR, o Botafogo jogará contra o Cruzeiro, ambos no domingo (6), às 16h, pela décima nona rodada do Campeonato Brasileiro.

Primeiro tempo é equilibrado, mas Verdão abre placar com gol contra

Os minutos iniciais foram bem movimentados. Logo aos cinco minutos, Deyverson recebeu de Róger Guedes na entrada da área e bateu forte, levando perigo ao gol botafoguense. Os cariocas tentaram chegar em alguns cruzamentos na linha de fundo, mas sem muito sucesso. Com o tempo, no entanto, os times tentaram priorizar a posse de bola, mas erros na intermediária tornaram o confronto um pouco menos intenso.

Aos 29 ocorreu uma das maiores chances da primeira etapa. Keno puxou belo contra-ataque e cruzou para Deyverson, que estava livre e chutou. Gatito fez um defesa espetacular e o rebote foi bloqueado pela defesa do Botafogo. Dois minutos depois, a resposta dos cariocas veio com a finalização de Roger para fora, após uma cobrança de falta.

O primeiro gol da partida saiu, enfim, nos acréscimos: Egídio cobrou falta na área e o zagueiro do Fogão, Igor Rabello, mandou a bola para o fundo da rede na tentativa de afastar o perigo. Palmeiras 1 a 0.

Botafogo consegue empate, mas cede gol no final

Assim como o primeiro tempo, o segundo começou muito intenso. No segundo minuto de bola rolando, Egídio cruzou e Deyverson cabeceou forte, mas Gatito fez outra bela defesa. O Palmeiras só precisava administrar o resultado, e um jogo com muitas faltas ajudariam a equipe treinada por Cuca, mas não foi exatamente o que aconteceu.

Aos nove, em um contra-ataque rápido do Botafogo, Roger finalizou dentro da área e Jailson fez um ótima defesa. A bola sobrou para Rodrigo Pimpão, que só precisou cabecear para dentro do gol e marcar o gol de empate. O jogador estava em posição irregular, mas o bandeirinha não marcou impedimento e o juiz validou o gol. O Fogão continuou pressionando, mas sem muito perigo ao gol palestrino.

Até que, aos 21, Igor Rabello recebeu livre dentro da área, dominou e chutou. A bola foi bloqueada para escanteio, mas era a chance do zagueiro se redimir marcando o gol da virada. O jogo voltou a se equilibrar e, aos 35, Gatito falhou e a bola sobrou para Deyverson, mas Igor Rabello chegou primeiro e impediu o que seria o segundo gol do Palmeiras.

Aos 37, Roger recebeu a bola dentro da área, dominou e finalizou, mas Jaílson espalmou para escanteio. Pouco depois, porém, Zé Roberto cruzou para Deyverson, que esticou o pé e tocou a bola para a rede, na saída do arqueiro: Palmeiras 2 a 1, placar que permaneceu até o apito final.


Share on Facebook