Feliz dia de São Marcos

O ex-goleiro completa hoje 44 anos de idade. A VAVEL Brasil preparou um especial relembrando  grandes momentos da carreira do Santo

Feliz dia de São Marcos
Parabéns, São Marcos! ( Reprodução GettyImages)

Marcos, ex-goleiro do Palmeiras e ídolo do alviverde completa nesta sexta-feira (4)  44 anos de idade.  A VAVEL Brasil relembra a carreira  do Santo desde a cidade de Oriente, no interior de São Paulo, até conquistar o mundo com a Seleção Brasileira, se tornando  ídolo também de vários amantes do futebol.

Começo de carreira

São Marcos chegou ao Palmeiras em 1992 quando o time estava prestes a entrar na  "era Parmalat", mas antes disso o goleiro  quase foi jogar pelo maior rival do Verdão, o Corinthians. Marcos começou sua carreira no Lençoense, nas categorias de base do clube e foi emprestado para o alvinegro para a disputa da Copa São Paulo de Futebol Júnior, mas com problemas de documentação o goleiro só treinou no Alvinegro e não chegou a atuar. O Santo voltou ao clube de Lençóis Paulistas e em seguida foi contratado pelo Palmeiras.

Sua estreia foi contra o Guaratinguetá em 1992. Marcos já mostrou ser diferenciado, o goleiro pegou um pênalti em sua primeira partida e colaborou para a vitória do Verdão. O goleiro, portanto, seguiu sendo terceira opção atrás de Velloso e Sérgio que disputavam posição no Alviverde. São Marcos seguia alternando com os companheiros em partidas de menor expressão até subir para segundo goleiro reserva.

Canonização de Marcos

Em 1999 o auge. Após lesão de Velloso na Copa Libertadores da América o goleiro assumiu o posto de titular e não largou mais. Suas atuações mais marcantes na competição foram quando eliminou o arquirrival Corinthians nos pênaltis, defendendo cobrança de Vampeta.Na partida contra o River Plate na Argentina em qual o goleiro fechou o gol e atuações espetaculares nas finais contra o Deportivo Cali da Colômbia onde conquistou seu único título da Libertadores. Com estes feitos, Marcos recebeu  o apelido de São Marcos

Marcos comemora cobrança de Zapata desperdiçada que deu título ao Palmeiras (foto: Divulgação)
Marcos comemora cobrança de Zapata desperdiçada que deu título ao Palmeiras (foto: Divulgação)


Em 2000, já com o posto de São Marcos por fazer defesas “Milagrosas”, o goleiro voltou a ser carrasco do rival alvinegro pela mesma competição internacional. Defendendo um pênalti de Marcelinho Carioca, ídolo da Fiel, o goleiro confirmou o Palmeiras na segunda final consecutiva da Libertadores, perdida para o Boca Juniors no Morumbi.

O mundo em suas mãos

Em 2002, o goleiro levou a Seleção Brasileira ao Pentacampeonato Mundial junto com uma constelação de craques. Novamente crescendo em decisões o goleiro foi destaque do torneio e deixou no banco de reservas nomes como Dida e Rogério Ceni.

Marcos consola Oliver Kahn após conquista do Penta (Foto: Divulgação)
Marcos consola Oliver Kahn após conquista do Penta (Foto: Divulgação)


Uma proposta tentadora

Em 2002 e após ganhar a Copa do Mundo, o goleiro despertou interesse de grandes clubes do Brasil e Europa. O Arsenal quase levou o arqueiro do verdão. Mas após testes nos Gooners, Marcos não se mostrou contente e a paixão pela família e pelo Palmeiras fizeram o goleiro desistir de uma carreira internacional e disputar a segunda divisão nacional pelo Verdão em 2003.
O Jogador explicou sua escolha:
"Deixei de ser apenas um jogador de futebol quando recusei uma proposta de R$ 45 milhões para jogar no Arsenal, da Inglaterra, e preferi disputar a Série B do Brasileiro pelo Palmeiras."

Das cinzas renasce o Santo


Em 2007, o goleiro sofreu uma lesão em partida contra a Juventus–SP,  que o afastou dos gramados por alguns meses. Voltou ao time como reserva em partida contra o Corinthians, que foi vencida pelo Palmeiras por 1 a 0, mas novamente uma lesão no mesmo ano colocou o goleiro de molho por 11 meses deixando a vaga no gol para Diego Cavalieri.

Marcos retornou ao gol em 2008 como goleiro preferido do técnico Vanderlei Luxemburgo em partida contra o Guaratinguetá. O Santo conquistou o Campeonato Paulista daquele ano com a equipe e foi destaque no Campeonato Brasileiro e Copa Libertadores de 2009. O goleiro ainda chegou a ser eleito o segundo melhor da posição em 2009 da competição, atrás de Victor, que jogava no Grêmio.

Marcos em partida válida pelo Campeonato Brasileiro 2009 (Foto: Divulgação)
Marcos em partida válida pelo Campeonato Brasileiro 2009 (Foto: Divulgação)

Marcas importantes na carreira

O goleiro foi o jogador que mais atuou no antigo Palestra Itália, foram 211 partidas desde 1996 e contou com pouco mais de 500 jogos com a camisa do Palmeiras. Marcos defendeu o alviverde de 1992 a 2011, ficou marcado por usar a camisa 12 e conquistou:

Copa Libertadores da América de  1999,
Copa Mercosul de 1998,
Campeonato Brasileiro Série A de 1993 e 1994,
Copa do Brasil de 1998,
Copa dos Campeões de 2000,
Campeonato Brasileiro Série B de 2003,
Torneio Rio-São Paulo de 1993 e 2000
Campeonatos Paulistas de  1993, 1994, 1996 e 2008.

Aposentadoria

O Santo fez sua última partida como titular em 2011, diante o Avaí em Santa Catarina. Decorrente de problemas no joelho o goleiro percebeu que era hora de pendurar as chuteiras e anunciou sua aposentadoria no final daquele ano.

No dia 11/12/12, ocorreu uma partida comemorativa para o jogador entre Palmeiras de 1999 contra Seleção Brasileira de 2002 no Estádio do Pacaembu e exatamente às  00h00, quando o calendário apontava 12/12/12 São Marcos encerrou sua carreira.

Com um belo discurso e acompanhado do filho, Marcos pegou o microfone e fez um pedido para a torcida: “Peço para que jamais esqueçam de mim, pois jamais me esquecerei de vocês” e ali um dos maiores ídolos do Palmeiras se despedia do futebol e criava laços eternos com toda nação alviverde.

São Marcos se despede da torcida após jogo comemorativo realizado no Pacaembu (foto: Divulgação)
São Marcos se despede da torcida após jogo comemorativo realizado no Pacaembu (foto: Divulgação)