Edu Dracena traça briga por título como meta para restante do Brasileiro

Zagueiro do Verdão comenta sobre chances de título no Campeonato Brasileiro e fala sobre a defesa no jogo contra Atlético Mineiro

Edu Dracena traça briga por título como meta para restante do Brasileiro
Edu Dracena durante entrevista coletiva na Academia de Futebol (Cesar Greco/Ag Palmeiras)

Após o Verdão segurar empate com o Atlético Mineiro em Belo Horizonte mesmo com dois jogadores a menos, o elenco se reapresentou hoje, dia 12, para treino e Edu Dracena foi o entrevistado na Academia de Futebol.

Destaque da partida, a defesa foi muito elogiada durante a coletiva e segundo Edu, o feito não é só da zaga, mas sim de todos: “A gente fica feliz pelo trabalho. Quando a defesa vai bem, não é só o zagueiro. A parte defensiva do Palmeiras foi muito bem neste jogo, tivemos tempo de treinamento e isso fez o time aprimorar a parte tática e jogar mais compacto. É fruto de um trabalho. Não temos de ressaltar somente eu, o Prass... Mas todos que fizeram parte do setor defensivo, que começa no ataque e termina no goleiro. Agora temos de melhorar cada vez mais.”

Ainda sobre o aproveitamento da defesa do Palmeiras, Edu foi perguntado sobre o que tem que melhorar, já que o time não tomou gol em apenas seis partidas do Campeonato Brasileiro: “O importante são setores, quando o setor ofensivo está bem, o defensivo ajuda e quando o defensivo está bem e o ofensivo não está, um acaba ajudando o outro. Então acho que não é só a zaga, lateral... é um conjunto. Quando o Palmeiras toma gol não é culpa da zaga, e quando faz não é só culpa do atacante.”

Além da última partida, o jogador também foi cobrado a respeito da sequência de jogos que o time tem pela frente, como o Coritiba, que é o próximo adversário: “Contra o Coritiba vai ser um jogo muito difícil, eles empataram em um clássico, então vêm com a moral elevada, mas por outro lado, nós estamos bem focados e muito confiantes do que a gente vem fazendo e vem apresentando nos jogos. Isso dá credibilidade e confiança para estar atuando. É jogar bem para merecer vencer, e é isso que a gente está procurando fazer jogo a jogo, e seguir na nossa caminhada.”

Quando questionado sobre o Campeonato Brasileiro, o camisa 3 afirmou que a distância para o líder e rival Corinthians não abala e que o Palmeiras pode, sim, brigar pelo decacampeonato ainda: “O campeonato ainda não acabou, nós estamos brigando pelo título também. Se conseguiremos ou não, é outra coisa, mas está em aberto. Queremos ser o melhor do segundo turno. Se conseguiremos o título, eu não sei. Mas a nossa meta é essa, conseguir o máximo de pontos possível e ser campeão do segundo turno.

Dá ânimo (a oscilação do líder). Se eles tivessem ganhado alguns jogos atrás, já estariam bem mais à frente e talvez nos tirasse da briga pelo título. Mas agora também estão escorregando. Temos de focar jogo a jogo, o Palmeiras vem em uma evolução e estamos felizes por isso. Tomara que a gente engatilhe uma sequência de vitórias para nos deixar mais próximos dos primeiros colocados”, declarou.

Time se reapresentou e contou com novidades: Jailson treinou normalmente e Borja retorna de viagem

Durante o dia de hoje, a movimentação do elenco foi técnica e baseada na divisão de três times em campo reduzido com poucos toques na bola por jogador. O zagueiro Luan e o lateral-direito Mayke, porém, apresentaram um desgaste maior e fizeram atividades mais leves. O volante Felipe Melo, recém reintegrado ao elenco fez aquecimento e logo após realizou trabalhos com Arouca, com a supervisão de preparadores físicos.

As novidades foram Jailson, que se recuperou de uma lesão no tendão do quadril e treinou normalmente com o elenco e Borja, que voltou da Colômbia após receber o fim da última semana de folga para ficar com a família.

O Palmeiras, atual 4° colocado no campeonato, volta aos gramados na segunda-feira (18), às 20h, para enfrentar o Coritiba no estádio do Pacaembu.