Derby centenário: Relembre principais confrontos entre Corinthians e Palmeiras

Um dos maiores clássicos do mundo, completa cem anos de rivalidade em 2017

Derby centenário: Relembre principais confrontos entre Corinthians e Palmeiras
Arte feita pelos times em comemoração aos cem anos de história (Foto: Divulgação/SE Palmeiras /Corinthians)

Um dos jogos mais importantes do Brasil, Palmeiras e Corinthians fazem o segundo Derby pelo Campeonato Brasileiro desse ano, que acontece neste domingo (05), na Arena Corinthians. O clássico atual, diferentemente do jogado no primeiro turno, vai ser disputado pelo líder e pelo vice líder e pode decidir o torneio. Porém, muitos outros já existiram e foram tão importantes quanto – ou até mais.

Os maiores clássicos entre 1917 – 2000

O dérbi, ou derby, - intitulado dessa maneira pelo jornalista Tomás Mazzoni, em referência a mais importante corrida de cavalos do mundo, o Derby de Epsom – teve seu primeiro confronto em maio de 1917, com vitória palestrina por 3 a 0. O Timão conseguiu sua primeira vitória dois anos depois, vencendo também pelo mesmo placar.

 Foi em 1921 que a rivalidade entre os times foi consolidada. Corinthians, Palestra Itália e Paulistano duelavam pelo Campeonato Paulista. Na última rodada do torneio, entretanto, o Palestra não tinha mais chances de levantar o caneco. O Paulistano era o líder da competição, com 39 pontos, e restava ao Corinthians um jogo contra o alviverde. Na época, a vitória valia dois pontos e o alvinegro tinha 38, portanto, caso ganhasse do rival, seria campeão. No dia de Natal daquele ano, Palestra e Corinthians se enfrentaram no Parque Antártica, e o mandante venceu por 3 a 0. Dessa maneira, o título ficou com o Paulistano.

Em 1933 o Palestra Itália aplicou a maior goleada da história do dérbi e a maior derrota sofrida pelo Corinthians. A vitória por 8 a 0 derrubou o presidente do clube à época, Alfredo Schurig e motivou a torcida corintiana a colocar fogo na sede da agremiação.

O período de maior turbulência do time palestrino foi quando o clube teve de mudar de nome por causa da Segunda Guerra Mundial. Durante toda a transição, em 1942, o Corinthians ganhou três partidas contra o Palestra e empatou uma.  No primeiro confronto entre Corinthians e Palmeiras de fato, o alvinegro impediu que o rival fosse campeão invicto no Campeonato Paulista, ganhando por 3 a 1. A primeira vitória com o novo nome veio em 1943, na partida vencida por 2 a 1 pelo Palmeiras, que teve um público de 63.344 pessoas, também no estadual. Cinco anos depois, o Verdão impôs a segunda maior derrota no clássico, vencendo por 6 a 0 o jogo realizado no Pacaembu.

Em 1953 o time do Parque São Jorge saiu vitorioso na partida em que mais fez gols no rival: 6 a 4, no Pacaembu. Foi o maior número de gols marcados em uma partida em todos os dérbis já disputados.

 O canto “zum, zum, zum, é 21” aconteceu em 1974, quando o Corinthians enfrentou o Palmeiras na final do Campeonato Paulista. O alvinegro já estava na fila do título estadual há 20 anos, mas teria que esperar pelo menos mais um para ser campeão, já que seu maior rival saiu vitorioso do jogo de um só gol e que contou com a lotação de 120.522 torcedores no Morumbi.

Em 1982, no auge da Democracia Corintiana, o Corinthians goleou o Palmeiras por 5 a 1, a maior vitória do clube até então. Após a partida, o time seguiu bem no Campeonato Paulista e foi campeão, enquanto o arquirrival ficou em terceiro.

No Campeonato Brasileiro de 1989 o Verdão precisava apenas de uma vitória para ir à final, e enfrentou o já eliminado Corinthians. Com um golaço de Cláudio Adão, o time corintiano evitou que o Alviverde fosse à final, contribuindo com o jejum de 13 anos sem título do Palmeiras.

Quatro anos depois, tivemos o clássico pela final do Paulistão de 1993, no dia dos namorados,  o Palmeiras finalmente encerrou o jejum sem títulos contra o seu maior rival, com direito a goleada por 4 a 0. O dia 12 de junho de 1993 ficou conhecido como dia da paixão palmeirense.

 Um dos dérbis mais emocionantes foi o das quartas de final da Libertadores. As partidas de ida e de volta contaram com o mesmo placar, mas para lados opostos. O primeiro jogo foi de vitória por 2 a 0 para o Palmeiras, com grande atuação do goleiro Marcos, enquanto o segundo, 2 a 0 para o Corinthians. Com a igualdade nos placares, a vaga foi decidida nos pênaltis. A partir disso, Marcos se tornaria São Marcos, por ter defendido a cobrança de Vampeta e por assistir o chute de Dinei carimbar a trave. O Palmeiras avançou à semifinal e se consagrou campeão do torneio naquele ano.

 No ano seguinte, os times se encontraram novamente na Libertadores, mas dessa vez na semifinal. O time do Parque São Jorge venceu a primeira partida por 4 a 3. Na segunda disputa o Verdão ganhou por 3 a 2, em jogo marcado por duas viradas no placar. Pela igualdade de gols na soma, as cobranças de pênaltis aconteceram pelo segundo ano consecutivo. O Palmeiras converteu as cinco cobranças, enquanto o Corinthians parou nas mãos de São Marcos, com a cobrança de Marcelinho Carioca.

Curiosidades sobre o dérbi

  •     O Corinthians sagrou-se campeão em oito competições que tiveram o Palmeiras como vice-campeão: Nos Campeonatos Paulistas de 1922, 1923, 1937, 1939, 1951, 1954, 1995 (final) e 1999 (final). O time também levantou a taça em jogos decisivos contra o Palmeiras no Campeonato Paulista de 1929, com o Santos vice, no Torneio Rio-São Paulo de 1954, com o Fluminense vice, e no Campeonato Brasileiro de 2011, com o Vasco vice-campeão
  • O Palmeiras levantou a taça em dez competições que contaram com o rival como vice-campeão: Campeonato Brasileiro de 1994 (final), nos Torneios Rio-São Paulo de 1951 (final) e 1993 (final) e nos Campeonatos Paulistas de 1936 (final), 1942, 1974 (final) e 1993 (final), além do Campeonato Paulista Extra de 1938. Nos estaduais de 1942, 1947 e 1966, mesmo com o Corinthians vice-campeão, as partidas decisivas não foram realizadas contra o mesmo.
  • O clássico já contou com um resultado decidido por W.O. Em 1923 o Palestra Itália decidiu não entrar em campo contra o arquirrival em protesto contra a Associação Paulista de Esportes Atléticos (APEA), depois que o Germânia contestou uma vitória Palestrina no tribunal.
  • O último clássico disputado no Morumbi foi no dia 2 de março de 2008, com uma vitória do alviverde por 1 a 0. O Corinthians, entretanto, já não derrotava o rival no local desde 2006.
  • Na nova era de Arenas, os times já se enfrentaram 5 vezes na Arena Corinthians e 4 vezes no Allianz Parque. Na casa do Alvinegro, foram duas vitórias do Timão, duas do Verdão e um empate. Na segunda foram duas vitórias corintianas, uma palmeirense e um empate.
  • Dos 354 jogos disputados na história do dérbi, são 122 vitórias do Corinthians, 125 vitórias do Palmeiras e 107 empates.