Brasil de Pelotas visita Paysandu precisando da vitória para assumir liderança da Série B

Com grande campanha e com a ponta da tabela na mira, Xavante desafia Papão, que precisa da vitória para escapar da zona de rebaixamento

Brasil de Pelotas visita Paysandu precisando da vitória para assumir liderança da Série B
Foto: Carlos Insurriaga/Brasil de Pelotas
Paysandu
Brasil de Pelotas
Paysandu: Emerson; Roniery, Fernando Lombardi, Gilvan e João Lucas; Augusto Recife, Domingues e Lucas; Rivaldinho, Mailson e Tiago Luís.
Brasil de Pelotas : Eduardo Martini; Weldinho, Leandro Camilo, Cirilo e Marlon; Leandro Leite, Washington, Diogo Oliveira e Elias; Felipe Garcia e Ramon.
INCIDENCIAS: Partida válida pela 24° rodada do Campeonato Brasileiro Série B, a ser disputada no Mangueirão, no Pará

A Série B do Campeoanto Brasileiro está mais equilibrada que nunca. Nesta sexta-feira (9), o Paysandu recebe o Brasil de Pelotas, em partida válida pela 24° rodada. No Mangueirão, o Papão precisa da vitória para fugir da ameaça de rebaixamento. Já o Xavante, visa a ponta da tabela, em caso de três pontos fora de casa. 

Leia mais: Com dois tempos distintos, Corinthians mostra forças e bate Sport

O Paysandu não vence há três jogos, e diferentemente da última temporada, vem tendo dificuldades para se mantar na Série B deste ano. Na última rodada, o Papão perdeu para o Luverdense, fora de casa, pelo placar de 3 a 1. A equipe é 15° colocada, com 28 pontos - um a frente do Z-4.

Já o Brasil de Pelotas vem em uma ascensão gigantesca na competição. Vindo da Série C, o time gaúcho não se intimidou e está na zona de classificaçã o para a elite do futebol brasileiro. Mas, a equipe quer mais. Com 39 pontos, o Xavante é terceiro colocado. Vencendo, o time assume a liderança provisória da competição, com 42 pontos. 

Paysandu conta com retornos importantes no time titular 

O Papão não encontra o caminho das vitórias há três rodadas. São três derrotas seguidas nos últimos jogos e desde então, o time vem em queda livre na tabela. O perigo de rebaixamento para a tão temida Série C tornou-se realidade para o time do técnico Dado Cavalcanti

Em casa, o Paysandu vem tendo um dos piores desempenhos na competição. Com a torcida impaciente, a equipe celeste não tem tido o fator local como sua principal fonte de poder, como tivera ano passado, onde ficou por um bom período no G-4 da tabela. 

Joga contra o Paysandu o fato de que a torcida já demonstra estar impaciente com o desempenho do clube, e planeja inclusive protestos com a ausência nas arquibancadas nos jogos da equipe em casa. Temendo este tipo de manifestação, o clube alterou o local do jogo, que seria na Curuzu, e o levou para o Mangueirão, esperando atrair maior torcida.

Tratando-se do time que irá a campo nesta noite, o técnico Dado Cavalcanti não promoveu muitas alteração desde a última partida, diante do Luverdense. A equipe provável é: Emerson; Roniery, Fernando Lombardi, Gilvan e João Lucas; Augusto Recife, Domingues e Lucas; Rivaldinho, Mailson e Tiago Luís. Destaque para o retorno do volante Ricardo Capanema ao time e o atacante Bruno Veiga.

O goleiro Emerson voltou a treinar e está confirmado para a partida. Em entrevista coletiva, ele falou sobre o atual momento do Paysandu: 

“Enquanto eu estiver aqui e perceber, não vai acontecer, seja com o presidente, treinador ou, principalmente, com os jogadores, com quem se tem mais afinidade, está mais próximo”. O camisa 1 admite que o momento vivido pelo Paysandu não é dos melhores. “Nós temos que ser realistas: a situação não é boa, temos que encarar isso de frente. O que podemos fazer? Ter calma, trabalhar mais do que temos trabalhado e buscar mudar”, disse Emerson.

Brasil de Pelotas espera eficiência para vencer fora de casa 

Já o Brasil, por sua vez, vive um de seus melhores momentos na história atual do clube. Com uma bela campanha na Série B, visto que o time fora recentemente promovido a divisão, entusiasma a torcida e o técnico Rogério Zimmermann.

Na terceira posição da tabela e com um dos melhores aproveitamentos como mandante, o Xavante precisa melhorar seu desempenho longe do solo gaúcho. E para isso, a expectativa gira entorno de Felipe Garcia, artilheiro do campeonato, para manter a eficiência fora de casa. Ele já balançou as redes 12 vezes. 

Em caso de vitória, o Xavante poderá assumir provisoriamente a ponta do campeonato. E para isso, o técnico Zimmermann conta com todo o grupo à disposição. Sem nenhum jogador suspenso, ele terá força máxima para o jogo deste noite. A equipe ainda treinou no Pará, nesta quinta-feira (8), e ele definiu o time com: Eduardo Martini; Weldinho, Leandro Camilo, Cirilo e Marlon; Leandro Leite, Washington, Diogo Oliveira e Elias; Felipe Garcia e Ramon. O zagueiro Teco, poupado na última partida, é a única cara nova nos onze iniciais do Xavante. 

Em entrevista coletiva, Rogério elogiou o ambiente dos jogadores para a disputa dos jogos difíceis: "Existe a questão externa e interna. Internamente, no vestiário, eu não vi nenhuma diferença de quando a gente estava em décimo, em quinto e agora em segundo lugar. É um grupo muito experiente, tranquilo... A gente sabe que, dá mesma maneira que revertemos a situação positivamente, isso pode acontecer ao contrário", disse o treinador.