Com poucas pretensões na Série B, Paysandu e Goiás ficam no empate em Belém

Longe do acesso e também do rebaixamento, Papão e Verdão ficaram no empate no Mangueirão e somam um ponto na tabela da Série B

Com poucas pretensões na Série B, Paysandu e Goiás ficam no empate em Belém
Paysandu e Goiás ficam no empate no Mangueirão (Foto: Divulgação/Paysandu SC)
Paysandu
1 1
Goiás
Paysandu: Emerson; Edson Ratinho (Cleyton), Fernando Lombardi, Gualberto (Domingues) e João Lucas; Augusto Recife, Rodrigo Andrade, Jhonnatan e Tiago Luís; Leandro Cearense e Jobinho (Bruno Veiga). Técnico: Dado Cavalcanti
Goiás: Márcio; Ednei (Suelinton), Wesley Matos, David Duarte e Felipe Saturnino; Adriano (Patrick), David e Léo Sena; Rossi (Carlos Eduardo), Walter e Léo Gamalho. Técnico: Juninho
Placar: 1-0, min. 16, Leandro Cearense . 1-1, min. 44, David
ÁRBITRO: Felipe Duarte Varejão (ES) apitou a partida, auxiliado por Vanderson Antônio Zanotti (ES) e Ramires Santos Cândido (ES)
INCIDENCIAS: 32ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B 2016, no estádio Mangueirão, em Belém (PA)

Não foi um resultado muito agradável para os torcedores de Paysandu e Goiás nesse sábado (22), que mesmo sem objetivos no restante dessa temporada, esperavam uma vitória. Mesmo com um jogo com boas chances criadas, a partida terminou empatada em 1 a 1 com Leandro Cearense fazendo de pênalti para o Papão e David empatando para a equipe esmeraldina. Com o resultado, o Papão segue na 14ª colocação, agora com 40 pontos, e o time goiano é o 13º colocado com 41.

A próxima partida do Paysandu na Série B é diante do Sampaio Corrêa, no sábado (29), ás 17h, no estádio Mangueirão em Belém. Já o Goiás enfrenta a equipe do CRB, no estádio Serra Dourada em Goiânia, na terça-feira (25), ás 21h30.

Chances boas para os dois lados no primeiro tempo

O jogo começou com o Goiás buscando jogo e sempre em cima de Walter, principal armador de jogadas do time esmeraldino, mas o primeiro lance de perigo veio do lado azul quando Tiago Luís bateu em cima do goleiro Márcio após cruzamento de João Lucas.

A partida ficou equilibrada por alguns minutos até que em uma nova jogada do Paysandu, Tiago Luís ajeitou a bola de cabeça para Leandro Cearense que foi derrubado por Wesley Matos por um carrinho. Penalidade máxima que foi convertido pelo próprio atacante do Papão e abrindo o placar para o time de Dado Cavalcanti.

O gol do time da casa obrigou o Goiás à sair para o jogo  buscar o empate. A equipe esmeraldina ia valorizando a posse de bola e trabalhando no ataque sempre com Walter, Rossi e Léo Gamalho. A primeira grande chance do Verdão veio quando Ednei finalizou para a defesa de Emerson e Rossi mandou pra fora no rebote.

A partida voltou a ficar equilibrada e vieram duas chances para cada lado. O Paysandu chegou perto do gol quando João Lucas cruzou para Rodrigo Andrade e ele cabeceou pra fora, depois, foi a vez do goleiro Emerson brilhar mais uma vez quando Walter fingiu um cruzamento e acertou a trave, a bola voltou para David, que finalizou no canto e o goleiro do Papão operou um milagre. Ainda deu tempo de Rossi tentar uma cabeçada e a bola foi pra fora.

Márcio fez uma boa defesa em um contra-ataque rápido que resultou em um bom chute de Tiago Luís, porém, na persistência, o time esmeraldino conseguiu o empate após passe de Léo Gamalho para David. O volante bateu na entrada da área e a bola morreu dentro do gol de Emerson, empatando o jogo

Goiás controla o jogo e Paysandu tenta contra-ataques

A partida no segundo tempo não foi muito diferente da primeira etapa. O Paysandu tentava parar o Goiás, principalmente no meio de campo com Léo Sena e Walter, além de tentar contra-ataques rápidos para pular na frente do placar novamente. A torcida no Mangueirão começava a pressionar os jogadores por um resultado positivo.

Tiago Luís era o homem da vez no Papão. Após chute perigoso em cobrança de falta, a bola desviou na zaga e assustou o goleiro Márcio. O Goiás tentava cruzamentos de todos os jeitos e o principal alvo era achar o atacante Léo Gamalho, mas a defesa do Paysandu fazia de tudo para impedir que a bola chegasse no artilheiro do time goiano.

O assistente técnico do Goiás, Juninho, que substituia o treinador suspenso Gilson Kleina, colocou Carlos Eduardo no jogo para dar mais consistência, mas as dificuldades para atacar continuaram. O Paysandu teve ótima oportunidade no final do jogo em chute de Fernando Lombardi que passou à esquerda do gol de Márcio. 

O Goiás teve mais uma chance de tentar a vitória no último lance do jogo, mas Léo Gamalho preferiu bater um escanteio curto e o árbitro apitou o final da partida. As vaias tomaram conta do Mangueirão em cima do time do Paysandu, que esperava uma atuação e um resultado melhor.