Copinha VAVEL: as grandes revelações do Paysandu na história da Copa São Paulo

Mesmo nunca tendo levantado a taça da Copinha, o Papão da Curuzu já teve atletas hoje conhecidos vestindo sua camisa na competição

Copinha VAVEL: as grandes revelações do Paysandu na história da Copa São Paulo
Yago Pikachu, que brilhou com a camisa Alviceleste no profissional e hoje defende o Vasco, se destacou na Copa São Paulo de 2011 (Foto: Divulgação / Paysandu Sport Club)

Em 2018, a Copa São Paulo de Futebol Júnior, maior competição para o futebol de base no Brasil, será realizado pela quadragésima nona vez, entre os dias 2 e 25 de janeiro. Pela quinta vez seguida, o Paysandu estará presente no torneio, onde até hoje não chegou perto de conquistar o título, mas fez sua melhor exibição no ano de 2006, chegando até as oitavas de final e sendo eliminado somente nos pênaltis pelo Comercial-SP, que viria a se tornar vice-campeão daquela edição.

Até então, as participações do Papão da Curuzu não tiveram grande destaque, mas nomes conhecidos de boa parte dos torcedores brasileiros defenderam a camisa bicolor no campeonato anos atrás. O exemplo mais recente e mais presente no cenário nacional hoje em dia é o lateral direito Yago Pikachu, atualmente no Vasco da Gama, que disputou a Copinha com a camisa alviceleste em 2011, já se destacando naquela mesma jornada e chamando atenção também pelo bom aproveito em cobranças de falta.

Na melhor participação dos paraenses no campeonato, em 2006, os dois maiores destaques foram no setor ofensivo. Conhecido por boa parte dos torcedores nordestinos já tendo defendido cinco clubes na região, o atacante Rafael Oliveira, que já passou por times tradicionais como Vila Nova, Treze, ABC, CSA, Botafogo-PB, além do próprio Paysandu, e hoje defende as cores do Náutico, foi um dos principais nomes da campanha.

O outro atleta que chamou a atenção na caminhada alviceleste foi o atacante Rodrigo Félix. Matador da equipe, foi o autor dos dois gols na fase de mata-mata, contra Brasiliense e Comercial, e ainda naquela temporada foi um dos destaques do Papão na Série B do Brasileirão, apesar do rebaixamento do clube. Na ocasião, o jogador, que já atuava como atacante em toda a sua trajetória nas categorias de base, inclusive na Copa São Paulo, fez também as funções de lateral direito e meio-campo na disputa da segundona. Após rodar por equipes do futebol brasileiro, Rodrigo seguiu sua carreira no exterior, onde está até hoje, vestindo a camisa do Penafiel, da segunda divisão de Portugal.

Na edição de 2018, os jovens atletas do Paysandu terão oportunidade de mostrar seus talentos no grupo 14. Os adversários sorteados na chave foram o Desportivo Brasil-SP, União-MT e o Londrina, com o último largando como favorito ao lado do próprio Papão. As partidas do grupo acontecerão na cidade de Porto Feliz, casa do Desportivo Brasil, e o palco dos duelos será o Estádio Ernesto Rocco. A competição irá durar dos dias 2 a 25 de janeiro.