Ponte Preta faz valer fator casa e se mantém no meio da tabela ao bater Chapecoense

Aos 45 minutos do segundo tempo, o time mandante tira invencibilidade do time catarinense e conquista três pontos em casa

Ponte Preta faz valer fator casa e se mantém no meio da tabela ao bater Chapecoense
Foto: Fábio Leoni/Ponte Preta
Ponte Preta
2 1
Chapecoense
Ponte Preta : João Carlos, Jeferson, Fábio Ferreira, Kadu e Reinaldo; João Vitor, Renê Júnior, Cristian e Thiago Galhardo (William Pottker, min.18/2ºT); Felipe Azevedo e Roger (Wellington Paulista, min.35/1ºT)
Chapecoense: Danilo, Gimenez, Marcelo, Thiego e Denner Assunção (Lucas Mineiro, min.19/1ºT); Josimar, Cleber Santana e Hyoran (Arthur Maia, min.29/2ºT); Lucas Gomes (Tiaguinho, Intervalo), Bruno Rangel e Silvinho
Placar: 1-0 Felipe Azevedo, min.47/1ºT, 1-1Arhur Maia, min.33/2ºT e 2-1, William Pottker, min.44/2ºT
ÁRBITRO: Rodrigo Batista Raposo (DF), Cartão amarelo para: Cristian e Thiago Galhardo (PON); Marcelo, Thiego e Gimenez (CHA).
INCIDENCIAS: Campeonato Brasileiro 2016 Série A, partida realizada no estádio Moisés Lucarelli (SP).

Coube à macaca derrubar a invencibilidade da Chapecoense neste Campeonato Brasileiro 2016. O time de Chapecó era o único invicto no torneio que ainda está na sétima rodada. O feito do time de Campinas foi conquistado neste sábado, ao superar a Chape, por 2 a 1, no Moisés Lucarelli. Felipe Azevedo abriu o placar, a Chape buscou o empate com Arthur Maia, mas o triunfo da Ponte veio com William Pottker, atacante contratado após se destacar pelo Linense no Paulistão 2016.

A Ponte Preta chegou a dez pontos no Brasileirão, se afastando das últimas posições e, agora, busca a regularidade na competição. O Atlético-PR, na próxima quarta, é o adversário que está no radar pontepretano. O jogo também será no Moisés Lucarelli, às 19h30. Já a Chapecoense permanece com dez pontos. Também na quarta, dia 15, e no mesmo horário, a Chape volta a atuar na competição. O rival será o Grêmio, na Arena Condá

Primeiro tempo de equilíbrio

Nos acréscimos, a Ponte Preta fez seu gol e deu alguma emoção para a etapa inicial, em Campinas. Os primeiros minutos da partida foram bem equilibrados, com a Chapecoense um pouco melhor, mas sem criar uma chance clara de gol. Aos 19, o lateral-esquerdo Dener deixou o gramado com dores na coxa. A partir daí, o Verdão do Oeste caiu de rendimento, e a Macaca melhorou. Aos 32, Roger quase marcou de cabeça. Só que se machucou na dividida e também saiu do confronto. No fim, em contragolpe, Reinaldo escapou pelo lado esquerdo e cruzou para Felipe Azevedo testar para o gol.  

Chape buscou, mas "Harry Pottker" decretou a vitória da macaca

A Chapecoense voltou com uma postura diferente para a etapa final. Na volta do intervalo, o técnico Guto Ferreira mexeu no time. Colocou Tiaguinho, recém-contratado, no lugar de Lucas Gomes, jogador que até foi mais participativo, mas não eficaz. A aproximação entre Hyoran e Cleber Santana aumentou e, com isso, o time passou a trabalhar melhor a bola. A Ponte, por sua vez, encontrava dificuldade para concluir. 

A ineficácia da Ponte para agredir a Chapecoense não se alterou com as mudanças promovidas por Eduardo Baptista. Já Chapecoense, que seguia mais objetiva, chegou ao merecido empate. Jogada iniciada pelo goleiro Danilo, cruzamento de Silvinho e finalização de primeira de Arthur Maia, aos 33. Mas o triunfo seria da Ponte. Na única boa jogada criada no segundo tempo, Reinaldo fez bonito e serviu João Vitor, que finalizou com força. Danilo deu rebote e William Pottker garantiu os três pontos, aos 44.

O destaque da partida ficaram por conta de Reinaldo, lateral que após sair do São Paulo vem fazendo bons jogos com a camisa da ponte. No jogo deste sábado fez linda jogada, com direito a dois chapeus, para o segundo gol.