Lamentando chances perdidas, Gilson Kleina admite viver seu pior momento na Ponte Preta

Treinador lamenta os desperdícios, reconhece atualmente seu pior momento comandando a Ponte Preta e explica substituição no fim do jogo

Lamentando chances perdidas, Gilson Kleina admite viver seu pior momento na Ponte Preta
(Divulgação/PontePress)

Não deu para a Ponte Preta. A equipe de Campinas recebeu o Bahia no estádio Moisés Lucarelli na noite desta quarta-feira (12) em jogo válido pela 13ª rodada do Campeonato Brasileiro 2017 e acabou perdendo pelo placar de 3 a 0. Renê Júnior e Rodrigão, duas vezes, marcaram para o Tricolor de Aço. A Ponte Preta chegou ao quarto jogo sem vitória na competição.

Após o jogo, Gilson Kleina, treinador da Ponte Preta, disse que vive o seu pior momento como treinador da equipe e que também iria reclamar do time se estivesse na arquibancada:

“Na minha história na Ponte esse é o pior momento. Dentro da Ponte temos que refletir. Essa é a pressão do futebol e não podemos querer que o torcedor não nos cobre. Cobrança normal. Hoje temos que recuperar esse torcedor que perdemos. Se estivesse na arquibancada hoje iria reclamar também”, declarou o abatido treinador.

O gol logo cedo atrapalhou o planejamento da equipe de Gilson Kleina. O treinador também lamentou as chances perdidas pela sua equipe:

“Tivemos algumas chances de marcar e a bola batia na trave e voltava na mão do goleiro. Eles aproveitaram do nosso emocional, mesmo com a equipe experiente nossa. Depois ficou uma condição em que eles puseram duas linhas de quatro e não fomos felizes no posicionamento. Todos nós temos que estar juntos para que consigamos reverter”, analisou Kleina.

Gilson Kleina optou por  colocar o atacante Yuri no lugar do, também atacante, Claudinho. Kleina garante que a troca foi somente para tentar melhorar as finalizações do time e negou qualquer problema com Claudinho, que não gostou da substituição:

“Na verdade a gente não tem que preterir nenhum atleta. A bola estava passando muito na área. Pedia que ele (Claudinho) e o Emerson entrassem mais por lá. Cabe ao treinador tomar a decisão. Foi uma estratégia de por alguém ali no meio. A bola passava por lá toda hora. Parecia que era questão de tempo para a gente empatar”, explicou Gilson Kleina.

Com o resultado a Ponte Preta caiu três posições na tabela de classificação do Campeonato Brasileiro. Agora a equipe de Campinas ocupa a 16ª colocação, com 15 pontos. O próximo compromisso da Ponte será longe de casa no domingo (16), às 16h, contra o Grêmio.


Share on Facebook