Em má fase, Ponte Preta tenta reabilitação contra Coritiba no Moisés Lucarelli

Macaca não vence há cinco partidas, em que somou um ponto dentre 15 disputados; Coxa chega para o duelo com algumas mudanças

Em má fase, Ponte Preta tenta reabilitação contra Coritiba no Moisés Lucarelli
Em 2016 teve uma vitória para cada lado no Brasileirão (Foto: Reprodução)
Ponte Preta
Coritiba
Ponte Preta: Aranha, Nino Paraíba, Marllon, Rodrigo e Danilo Barcelos; Fernando Bob, Jean Patrick e Renato Cajá; Lucca, Maranhão e Emerson Sheik
Coritiba: Wilson; Rodrigo Ramos (Dodô), Márcio, Luizão e William Matheus; Jonas, Matheus Galdezani e Tomas Bastos (Edinho); Rildo, Neto Berola e Henrique Almeida.
ÁRBITRO: Rodrigo Batista Raposo, auxiliado por Jose Reinaldo Nascimento Junior e Daniel Henrique da Silva Andrade, sendo todos eles do Distrito Federal. O adicional 1 será Savio Pereira Sampaio e o adicional 2, Christiano Gayo Nascimento.
INCIDENCIAS: Jogo válido pela 15ª rodada do Campeonato Brasileiro, a ser disputado no Moisés Lucarelli, em Campinas, às 21h do dia 19 de julho.

A Ponte Preta esteve rondando o G-6 há algumas rodadas, mas a realidade da equipe atualmente é a luta para se distanciar do Z-4. O próximo compromisso do time paulista para tentar saltar na tabela é o Coritiba, clube que respira mais aliviado, em jogo que acontece na noite desta quarta (19), às 21h. A bola rola no Moisés Lucarelli, em duelo válido pela 15ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Com 15 pontos, a Ponte é a 16ª colocada, primeira fora do Z-4 (quem abre a zona de rebaixamento é o Avaí, com 13). Mais acima, o Coxa aparece na 12ª posição da tabela, tendo somado até agora 19 pontos. A equipe paranaense venceu duas partidas fora de casa nesta edição do Brasileiro (1 a 0 sobre o Vitória e 4 a 1 sobre o Avaí), enquanto todos os triunfos conquistados pelo time paulista até então foram em seus domínios.

O árbitro central que comandará esta partida será Rodrigo Batista Raposo, auxiliado por Jose Reinaldo Nascimento Junior e Daniel Henrique da Silva Andrade, sendo todos eles do Distrito Federal. O adicional 1 será Savio Pereira Sampaio e o adicional 2, Christiano Gayo Nascimento.

Pressionada, Ponte tenta encerrar sequência de cinco jogos sem vencer

Desde a sua volta à primeira divisão do Campeonato Brasileiro, em 2015, a Ponte Preta conseguiu, nesta edição, sua pior colocação. O lugar mais baixo no qual a equipe tinha figurado era o 15º, e este ano aparece em 16º. Ainda, o time paulista conquistou apenas um ponto nos últimos 15 que disputou, o que aumenta a pressão diante do Coxa. 

A Ponte vem de derrota por 3 a 1 para o Grêmio, na Arena do Grêmio, e quem fez sua estreia com a camisa da equipe justamente nesse jogo foi o volante Jean Patrick. Recém-chegado, o jogador já cravou: a volta por cima começa nesta noite.

"Precisamos vestir um pouco mais a camisa da Ponte, querer mais. Esse grupo tem total condição de dar a volta por cima e ainda brigar lá em cima. Vamos trabalhar ainda mais para recuperar o time. Não dá para passar de quarta. Podem nos cobrar depois", projetou.

Nesse período de crise, mais jogadores podem fazer suas estreias pela Macaca. São eles o lateral-esquerdo Danilo Barcelos e o atacante Maranhão, que vieram de Atlético-MG e Fluminense, respectivamente. Ele foram oficializados na segunda (17) e já apareceram entre os atletas relacionados para o duelo contra o Coritiba, sendo, portanto, opções para o técnico Gilson Kleina.

Recém-contratado, lateral Danilo já deve estrear contra o Coritiba  (Foto: Raul Sauan/ PontePress)

A lista de baixas da equipe não é extensa: Yago está na transição física, João Vitor no departamento médico, e Jorge Mendoza espera até que sua documentação seja regularizada. Quem precisa entrar atento para não levar o terceiro cartão amarelo, e ainda virar desfalque da Ponte contra o Atlético-PR na próxima rodada, são Emerson Sheik, Marllon, Jeferson, Jádson, Wendel, Rodrigo e Fernando Bob.

Contra o Coxa, a escalação da Ponte deve ser composta por: Aranha, Nino Paraíba, Marllon, Rodrigo e Danilo Barcelos; Fernando Bob, Jean Patrick e Renato Cajá; Lucca, Maranhão e Emerson Sheik.

Com mudanças, Coritiba quer repetir última atuação fora de casa, em que bateu Avaí

Se a Ponte não sente o gosto de uma vitória há cinco rodadas, em que perdeu quatro vezes e empatou outra, o Coritiba não vence em casa há cinco jogos: 2 a 1 para o Fluminense, 3 a 0 para o Sport, 2 a 2 com o Vasco, 0 a 0 com o Corinthians e 0 a 0 com o Bahia. A última vez que o torcedor Coxa Branca saiu do Couto Pereira com um sorriso no rosto e três pontos no bolso foi no dia 7 de junho, quando a equipe bateu o Palmeiras por 1 a 0.

Mas a tarefa agora é outra, porque o time paranaense vai jogar longe de seus domínios, deixando para buscar um melhor desempenho em casa na 17ª rodada, em que recebe o Atlético-MG (na próxima, visita o Flamengo). A campanha do técnico Pachequinho fora de casa não é superior à que tem em casa, mas a última vez que saiu do Paraná para jogar, bateu o Avaí por 4 a 1.

Um retorno certo é o zagueiro Márcio, que cumpriu suspensão na última rodada, quando o Coxa foi derrotado pelo Fluminense por 2 a 1. Para a sua vaga, estreou o defensor Luizão, que deve continuar, mas agora ao lado de Márcio. Se tem atleta voltando, tem também jogador ficando de fora por suspensão. Alecsandro recebeu o terceiro cartão amarelo contra o tricolor carioca e não joga.

Os desfalques de Pachequinho são Alan Santos, Léo, Tiago Real e Iago, que estão de fora devido a períodos de recuperação. Já o atacante Kléber cumpre pena de 15 jogos, determinada pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) devido à expulsão contra o Bahia, ainda na sétima rodada. Ele já cumpriu três jogos. O zagueiro Walisson Maia e o o meio-campista Anderson tiveram lesões musculares confirmadas e também desfalcam a equipe contra a Ponte. Apenas Dodô e Henrique Almeida estão pendurados.

A lista dos 11 que devem começar jogando provavelmente terá: Wilson; Rodrigo Ramos (Dodô), Márcio, Luizão e William Matheus; Jonas, Matheus Galdezani e Tomas Bastos (Edinho); Rildo, Neto Berola e Henrique Almeida.

Foto: Divulgação/Coritiba

Share on Facebook