Com confiança renovada, Ponte Preta busca avanço na Sul-Americana contra Sol de América

Após duas vitórias seguidas no Brasileirão, Macaca joga pelo empate para avançar às oitavas de final da competição internacional

Com confiança renovada, Ponte Preta busca avanço na Sul-Americana contra Sol de América
Foto: Nelson Almeida/Getty Images
Sol de América
Ponte Preta
Sol de América: Agustín Silva; Gustavo Velázquez, Nicolás Arrechea, Víctor H. Mareco, Diego Vera; Tomás Rojas, Aldo Vera, Marcos Duré, Adrián Vargas; Javier Toledo e Pablo Zeballos. Técnico: Fernando Ortíz.
Ponte Preta : Aranha; Nino, Marllon, Rodrigo, Jeferson; Elton, Naldo, Jadson, Renato Cajá; Emerson Sheik e Lucca. Técnico: Gilson Kleina.
ÁRBITRO: Wilson Lamouroux. Assistentes: Eduardo Diaz e Dionísio Ruiz. Trio colombiano.
INCIDENCIAS: JOGO DE VOLTA DA SEGUNDA FASE DA COPA SUL- AMERICANA, A SER DISPUTADO NO ESTÁDIO Luis Alfonso Giagni, em Vila Elisa, no Paraguai.

A Ponte Preta tem um importante compromisso pela Copa Sul-Americana nesta quarta-feira (26). No Paraguai, a equipe brasileira defenderá a vantagem conquistada diante do paraguaio Sol de América, em Campinas, para avançar às oitavas de final da competição internacional. O jogo está marcado para as 19h15 (de Brasília), no Estádio Luis Alfonso Giagni, em Vila Elisa.

Como venceu o jogo de ida por 1 a 0, a Macaca se classifica com um simples empate. Se o Alvinegro marcar um gol, o time paraguaio terá que fazer três. Caso o resultado do primeiro jogo se repita a decisão da vaga será nos pênaltis.

O vencedor deste confronto terá como adversário Sport ou Arsenal de Sarandí (ARG). O Leão da Ilha do Retiro venceu o primeiro jogo por 2 a 0, e assim como a Ponte decidirá a vaga fora de casa.

Ainda sem ritmo, time paraguaio convoca torcida para avançar de fase 

Foto: Divulgação / Sol de América
Foto: Divulgação / Sol de América

Enquanto a Ponte Preta conquistou bons resultados no Campeonato Brasileiro, o Sol de América vem de derrota na estreia do Torneio Clausura. Jogando em casa, o “Dançarino” foi superado por 3 a 0 pelo Olímpia, no último sábado (22), na primeira exibição do time após o período de férias.

Precisando reverter a vantagem obtida pela Macaca no primeiro jogo, o clube paraguaio convocou seus torcedores para novamente comparecerem ao estádio, que fica na cidade de Vila Elisa. A diretoria do Sol de América baixou consideravelmente o preço dos ingressos para esta partida internacional. Sentindo dores musculares, o meia David Mendieta foi poupado das últimas atividades e pode não jogar. 

Com mudanças na equipe, Ponte tenta manter vantagem obtida no Majestoso

Se há duas semanas o clima era de tensão em Campinas, com a possibilidade, inclusive, de demissão do técnico Gilson Kleina, pode-se dizer que o alívio tomou conta do ambiente. Com duas vitórias nas duas últimas rodadas do Campeonato Brasileiro, a Ponte Preta chega para o duelo desta quarta-feira com a confiança renovada.

Após a vitória fora de casa sobre o Atlético-PR no último domingo (23), a delegação ponte-pretana retornou a São Paulo e treinou no CT da base do Palmeiras, em Guarulhos. O time alvinegro viajou para Assunção na tarde desta terça-feira, e chegou  à capital paraguaia sem nenhum tipo de problema. Ainda na noite de terça realizou um trabalho de reconhecimento no Estádio Luis Alfonso Giagni.

Foto: Divulgação /Ponte Preta
Foto: Divulgação /Ponte Preta

Titulares nas últimas partidas, Danilo Barcelos, Léo Artur e Maranhão não foram inscritos na Copa Sul-Americana, portanto, são desfalques. Os substitutos devem ser Fernandinho, Renato Cajá e Emerson Sheik. Com uma lesão no joelho direito, Fernando Bob ainda ficará mais dez dias em tratamento.

Mostrando conhecimento sobre a atual situação do adversário, o técnico Gilson Kleina contou qual deve ser o comportamento de sua equipe em solo paraguaio. Para o treinador, a atenção nos minutos iniciais do jogo é essencial para a Ponte Preta ter êxito em sua missão.

 “Nós temos um resultado parcial na nossa frente. Não que vamos sentar em cima disso. Temos que ser inteligentes. Chegou um relatório do adversário hoje pra mim. Fizeram mais três contratações. Contrataram um atacante de quase dois metros de altura. Vamos ter que saber competir, saber jogar a classificação. E o mais importante é recuperar. Você joga em uma grama sintética, o desgaste é maior. Vai ser um jogo muito pegado e temos que estar prontos para a pressão inicial do time adversário”, disse.

Artilheiro do Brasileirão com dez gols, Lucca revelou o que espera do oponente desta quarta. “Adversários sul-americanos são sempre difíceis. Marcam muito forte, tem a questão da catimba, que gostam de fazer, mas estamos preparados. Vamos descansar, para chegarmos fortes, porque será uma parada muito dura. Vamos para lá com força total”, declarou.