Gilson Kleina pontua falhas decisivas para revés: "Nossos erros custaram derrota"

Com direito a escorregão e bola mal recuada, o técnico declarou desconhecer a má postura do time na partida

Gilson Kleina pontua falhas decisivas para revés: "Nossos erros custaram derrota"
Foto: (Divulgação/Getty Imagens)

Pela 18ª rodada do Campeonato Brasileiro, a Ponte Preta foi derrotada pelo Vitória por 3 a 1 no estádio Barradão. Mesmo com os três pontos, os rubro negros permanecem na zona do rebaixamento, enquanto a Macaca desce para a 13ª colocação.

O time baiano marcou os três gols, já no primeiro tempo. No segundo, Rodrigo escorregou feio na área e deixou a bola para Neílton marcar. Já no terceiro, Élton toca mal, e acaba ocasionando o gol. Gilson Kleina analisou os erros individuais do time: “A gente lamenta, porque se você for analisar, foram três erros nossos, um de posicionamento, saída, escorregão, mas faz parte do futebol, infelizmente”.

Nós tomamos o segundo gol, claro que ali foi uma fatalidade, um escorregão, a bola entrou. Então, nossos erros pagaram a derrota. Futebol é assim, ainda tentamos recuperar e tomamos o terceiro gol, forçando o passe, tivemos muitos erros de passe hoje e sempre fazemos trabalhe de movimentação, aproximação, pegamos um gramado rápido que nos dificultou um pouco”, completou.

Com a desvantagem, a Ponte voltou melhor no segundo tempo e chegou a diminuir com o próprio Élton, se redimindo. Segundo o treinador, essa é a cara e o jeito da sua equipe jogar: ”No segundo tempo, mesmo com os 3 a 0, tivemos que mudar a postura, atitude, acho que os jogadores demonstraram isso e acho que isso que é a Ponte Preta, isso que a gente vem fazendo no campeonato”.

Para o confronto, o comandante Pontepretano optou pela entrada do volante Jadson, ao invés do meia Renato Cajá, e o técnico explicou sua decisão: “O Mancini gosta de trazer os atacantes em cima da nossa última linha e lá (Chapecoense) ele usou o Apodi e o Reinaldo, exatamente como ele fez aqui. Mancini trabalha exatamente desta maneira, com os laterais em cima, preenche muito o meio campo. Então nós também tínhamos que ter uma força para preencher o meio campo, para não ter a chegada dos volantes. Mas hoje, para você fazer uma análise do nosso esquema tático acho que até fica difícil por causa do início de jogo nosso”.

Agora, os vice-campeões paulista terão dois jogos em casa contra os cariocas Fluminense e Vasco, buscando se manter longe da zona de rebaixamento.

Ponte Preta