Milton Mendes admite erros contra Ponte Preta: "Assumo toda a responsabilidade pelo resultado"

Treinador coral reconhece má atuação do time, porém isenta jogadores da culpa por novo revés sofrido no Brasileiro; resultado negativo em casa mantém Santa Cruz no Z-4

Milton Mendes admite erros contra Ponte Preta: "Assumo toda a responsabilidade pelo resultado"
Técnico tricolor destaca necessidade da vitória e pede incentivo da torcida (Foto: Ney Gusmão/Vavel Brasil)

Mais uma partida que se passa e o Santa Cruz é vencido. Dessa vez, o algoz foi a Ponte Preta dentro do Arruda, em partida válida pela 12ª rodada da Campeonato Brasileiro 2016, que triunfou por 3 a 0. Com nova derrota, a Cobra Coral permanece na 19ª colocação, somando os mesmos 11 pontos de antes, ficando na zona de rebaixamento.

O resultado negativo chateou bastante o técnico Milton Mendes, que reconheceu a má atuação do grupo, mas minimizou o elenco por não ter rendido o que se esperava. Milton destacou a confiança cedida ao plantel, garantindo que somente o "comandante do navio precisa ser o último a sair".

"Estamos tão chateados quanto o torcedor, pois esperávamos melhor desempenho. Fiquei muito triste, mas estamos unidos e fortes. Assumo por completo toda a responsabilidade pelo resultado e confio nos meus jogadores. O comandante do navio tem que ser o último a abandonar ou o único a assumir a responsabilidade", afirmou, citando o primeiro gol da Macaca como preponderante para a desastabilização no duelo.

"Somos todos seres humanos e temos sentimentos, afinal não somos máquinas. Estamos atravessando um momento complicado e isso é fato. O primeiro gol da Ponte Preta nos desestabilizou bastante e meus jogadores estão isentos de culpa. Reiterando o que já disse, assumo a responsabilidade", completou.

O treinador coral sabe da obrigação que o time tem para sair com a vitória, pois a insegurança em campo vem prejudicando o conjunto. Segundo Mendes, a pressão vinda dos torcedores vem interferindo e a única solução é o incentivo, apesar do baixo rendimento, dizendo que.

"Precisamos voltar a vencer, uma vez que temos trabalhado bem. A insegurança e a falta de resultado, no entanto, nos deixou instáveis. Às vezes, os jogadores não correspondem e a torcida tem razão em alguns pontos. Observei, entretanto, muitos torcedores apoiando todos os 90 minutos, apesar disso", assegurou, enfatizando a boa relação que tem com o atacante Bruno Moraes, que o criticou na saída do gramado.

"Não vejo Bruno Moraes chateado, pois ele já foi vencedor comigo na Ferroviária e aqui no Santa Cruz. Ele está atrás do atacante Grafite (na minha preferência), mas voltou de lesão agora e ainda assim o coloquei em campo. Tenho relação boa com Bruno, contudo só coloco o jogador quando acho que ele está preparado para atuar", encerrou.

O Mais Querido volta a campo no próximo domingo (3), às 16h, com o também desesperado Botafogo, rival direto na luta contra a degola. A partida será realizada no estádio Mário Helênio, em Juiz de Fora, pela 13ª rodada.