Milton Mendes afirma que não deixará Santa Cruz: "Me recuso a fazer isso"

Após oitava derrota em nove jogos, treinador aproveitou para falar sobre a necessidade de reforços para o elenco

Milton Mendes afirma que não deixará Santa Cruz: "Me recuso a fazer isso"
(Foto: Ney Gusmão/VAVEL Brasil)

Após mais um revés do Santa Cruz pelo Campeonato Brasileiro 2016, dessa vez uma derrota para o Botafogo por 2 a 1 em Juiz de Fora/MG, o técnico Milton Mendes descartou toda e qualquer possibilidade de entregar o cargo apesar da pressão por parte da torcida. Para o treinador, a melhora da situação do Tricolor em campo passa pela motivação do elenco e pela chegada de novos reforços.

"Seria muito fácil eu abandonar o barco. Entregar o cargo agora seria dar razão a situações negativas que estariam existindo dentro do campo. Eu me recuso a fazer isso. Só vou abandonar o barco quando um dia eu achar que não posso fazer mais nada para ajudar o clube. Mas sei que ainda posso. Estamos todos sabendo a dificuldade que o clube está passando no momento. Mas se fosse fácil não seria Santa Cruz. Temos que abraçar a causa e tentar sair dessa situação", disse Milton.

O treinador santacruzense aproveitou para esclarecer os motivos de não ter iniciado a partida com Arthur e Keno, e ainda comentou que tinha a intenção de poupar também Grafite devido ao desgaste muscular. Além disso, fez uma análise do jogo e afirmou que ter levado um gol no primeiro minuto desmontou todo o esquema montado para o duelo.

"Tem sido uma constante levar gols estranhos. Isso dificulta a estratégia que foi montada. Fizemos algumas mudanças, a equipe reagiu, mas existe o problema do cansaço devido à sequência de jogos. Tivemos que dar um refresco para Keno e Arthur. O certo era ter tirado Grafite antes também, tanto que ele acabou sentindo uma lesão. Minha ideia era terminar o primeiro tempo 0 a 0, e depois colocar o Arthur e o Keno. Mas acabamos levando o gol no começo da partida. No segundo tempo, a equipe cresceu. Fizemos um gol e criamos outras chances. O Botafogo não chegou", comentou.

Milton também comentou sobre a estreia das novas contratações e a chegada de mais reforços. "Temos alguns jogadores que ainda faltam estrear como o Marion, o Jadson e o Derley. Temos esses e também temos outros em mente, mas o mercado é difícil. O reforço maior é pagar em dia. Não adianta ter muitos jogadores e atrasar os pagamentos dos salários", ressaltou o técnico.

Além disso, o comandante coral também pediu tranquilidade aos atletas e ao torcedor. "O momento é de ter tranquilidade, mas também é de cobrar. Os jogadores precisam entender que podem muito mais do que isso. Acredito muito em superação e entrega. Tenho certeza que nesse momento difícil o torcedor estará do nosso lado. Temos que encontrar um equilibrio na parte emocional. A ansiedade tem atrapalhado bastante", concluiu.