Após passagem apagada no Bahia, volante Danilo Pires retorna ao Santa Cruz

Atuando fora da sua função no Tricolor de Aço, cabeça de área volta à equipe coral depois de anos, quando foi destaque na Série B

Após passagem apagada no Bahia, volante Danilo Pires retorna ao Santa Cruz
Atleta pertence ao Atlético-MG e vem por empréstimo até o fim do Brasileirão (Foto: Divulgação/Santa Cruz)

Buscando reforçar o elenco para o Campeonato Brasileiro 2016 e se distanciar do momento incômodo que o persegue, o Santa Cruz foi à procura de novas peças. Na tarde desta sexta-feira (8), a diretoria do Mais Querido oficializou o retorno de um velho conhecido da torcida. Trata-se do volante Danilo Pires, que foi um dos principais nomes na Série B de 2014 - mesmo sem o acesso - e estava atuando no Bahia.

O cabeça de área foi um dos três jogadores recém-dispensados pelo Esquadrão, devido à sequência ruim da equipe na Segundona, e deve chegar à capital pernambucana na tarde da segunda-feira (11). Neste ano, o atleta até foi sondado pelos tricolores, contudo optou para ser negociado com os baianos.

O acerto com o time coral foi firmado até o final do Brasileirão, sendo o 12º reforço para a disputa do nacional. No clube da Boa Terra, não teve boas atuações, pois estava atuando fora da sua função de origem e isso o deixou insatisfeito. Na Cobra Coral, terá a chance de mostrar seu ponto forte, a polivalência, uma vez que atua em todos os setores do meio-campo.

Em 2014, defendendo as cores do Santa, participou de 33 jogos, sendo 29 como titular e marcando sete gols, o que o credenciou para ir Galo no início do ano passado. Danilo retorna para suprir a saída de Lucas Gomes, que foi emprestado ao Confiança-SE para disputar a Série C do Brasileiro. 

Bem como Pires, o escrete já tinha para a posição os jovens Marcílio e Wellington Cézar, além dos experientes Uillian Correia e Leandrinho. Recentemente, haviam sido contratados Jadson, que veio do Atlético-PR, e Derley, com passagem pelo futebol mexicano. Dedé é outro que está na agremiação do Arruda, ainda que emprestado ao América-RN e devolvido por falta de profissionalismo.