Milton Mendes confirma trio ofensivo, mas não define Santa Cruz para jogo com América-MG

Com a volta de Grafite, Santa Cruz enfrenta o Coelho com quase todos os atletas disponíveis

Milton Mendes confirma trio ofensivo, mas não define Santa Cruz para jogo com América-MG
Milton Mendes realizou treino fechado nesta sexta 915). Foto: Antônio Melcop/Santa Cruz

Milton Mendes ensaiou o time que deverá entrar em campo na próxima rodada. O atacante Grafite, recuperado de lesão na coxa direita, está bem cotado para jogar às 11h deste domingo (17), pelo Campeonato Brasileiro 2016, quando o Santa Cruz enfrenta o América-MG, no estádio Independência.

Grafite tem treinado normalmente com grupo e na tarde desta sexta-feira (15), no CT do Galo, não foi diferente. O atleta passou as duas últimas partidas em tratamento na coxa direita, mas tende agora a ser de novo a referência técnica do técnico Milton Mendes. Com a volta do artilheiro do time na Série A, o ataque que mais jogou no comando do treinador tem tudo para ser reeditado. Ao lado de Grafite, Keno  e Arthur completam o trio.

“Todos (os jogadores) são importantes, são fundamentais. Quando Grafite não faz gol, Keno e Arthur fazem, o próprio João Paulo já fez também. Até porque são jogadores de bom nível. A gente está priorizando sempre o fator coletivo. O coletivo tem que valorizar o individual. E nunca podemos valorizar primeiro o individual”, afirmou Milton Mendes.

Para partida, Milton deve ter praticamente todo o elenco à disposição. A exceção é Allan Vieira, lesionado, e Luan Peres, liberado para resolver problemas de saúde na família há duas semanas. Com Jadson regularizado e pronto para estrear, ainda aguarda que o nome de Danilo Pires apareça nesta sexta-feira na CBF para também poder contar com o volante. 

Com a força máxima, o provável time coral para o jogo: Tiago Cardoso; Léo Moura, Neris, Danny Morais e Tiago Costa; Uillian Correia, Marcílio e João Paulo; Arthur, Keno e Grafite.

Sobre o adversário do domingo, o América/MG, o treinador pregou respeito. Apesar da classificação da Série A. "O favoritismo é deles, estão jogando em casa. Estão na última colocação, mas temos o maior respeito por eles. É uma equipe de Série A. Esperamos dificuldades, mas temos nossas armas", encerrou.