Danilo Pires é apresentado no Santa Cruz e destaca importância do duelo com Atlético-MG

Volante, que pertence ao clube mineiro e está emprestado ao Mais Querido, pode ganhar chance no time titular e comenta possibilidade de vencer fora de casa

Danilo Pires é apresentado no Santa Cruz e destaca importância do duelo com Atlético-MG
Cabeça de área exalta concorrência na posição e se mostra otimista com sequência do Brasileirão (Foto: Antônio Melcop/Santa Cruz)

Nem mesmo o fato do Santa Cruz estar colado no Z-4 faz os atletas se mostrarem desestabilizados. Um desses é o volante Danilo Pires, que foi apresentado oficialmente no Mais Querido na tarde desta quarta-feira (27), no Arruda, depois de ter o retorno confirmado e reestreado no último sábado (23) diante do Coritiba.

Otimista apesar da fase irregular no Campeonato Brasileiro 2016, o cabeça de área já projeta o jogo com o Atlético-MG, no Independência e que servirá para a time se afastar da degola. Mirando o reencontro com a equipe que tem contrato, Danilo comenta sobre as dificuldades a serem encontradas, ainda mais que há um tabu histórico dos corais nunca terem vencido o Galo como visitante.

"Estive no Atlético-MG e sei a dificuldade que será o jogo lá mas, como todo time, eles têm pontos positivos e negativos. Lá têm jogadores que podem resolver individualmente, contudo eles perderam alguns atletas às Olimpíadas e outros estão machucados. Temos que aproveitar isso da melhor maneira", afirmou, garantindo que o treinador conhecer as características do grupo o deixa motivado.

"A concorrência no grupo é saudável, já que todos trabalham bastante por um espaço. Quem o professor (Milton Mendes) escolher, vai fazer o máximo para conseguir a vitória. Queria voltar para minha posição, já que comecei o ano de volante e mais na frente, ao longo do decorrer do campeonato, decidiram que jogasse de ponta, usando minha velocidade e força", completou o jogador tricolor.

Confiante com a recuperação no segundo turno, o articulador sonha até com a chance de se garantir na Libertadores: "A gente não tem que focar muito nesse negócio de pontuação. Tentaremos somar o máximo de pontos possível e focar apenas nesses três últimos jogos do primeiro turno. Espero que possamos conseguir resultados positivos e comece o segundo turno já pensando em algo maior, não somente lutar contra a zona de rebaixamento, mas chegar, quem sabe, perto da Libertadores e da Sul-Americana. A gente tem que pensar em algo maior", encerrou.