Desesperado, Santa Cruz encara Chapecoense buscando iniciar reação no Brasileiro

Amargando a vice-lanterna da competição, Tricolor faz contra o Verdão do Oeste jogo-chave na luta contra o rebaixamento

Desesperado, Santa Cruz encara Chapecoense buscando iniciar reação no Brasileiro
Foto: Divulgação/Associação Desportiva Chapecoense
Santa Cruz
Chapecoense
Santa Cruz: Tiago Cardoso; Léo Moura, Luan Peres, Danny Morais, Allan Vieira; Uillian Correia, Jádson, João Paulo, Pisano, Arthur; Grafite. Técnico: Doriva.
Chapecoense: Danilo; Gimenez (Gil), Willian Thiego, Filipe Machado, Dener; Josimar, Sérgio Manoel, Cleber Santana; Arthur Maia, Lucas Gomes, Bruno Rangel. Técnico: Caio Júnior.
ÁRBITRO: Sávio Sampaio Pereira (DF). Assistentes: Lehi Sousa Silva (DF), Lucas Torquato Guerra (DF).
INCIDENCIAS: Partida válida pela vigésima terceira rodada do Campeonato Brasileiro 2016, a ser disputada na Arena de Pernambuco, em Recife/PE.

Com apenas 19 pontos na tabela do Campeonato Brasileiro 2016 e a sete pontos do décimo sexto colocado, o Santa Cruz precisa urgentemente reencontrar o caminho das vitórias na competição nacional. Para isso, o Tricolor vai encarar nesta quarta-feira (7), às 16 horas na Arena de Pernambuco a equipe da Chapecoense, décima colocada do certame. É o primeiro de uma sequência de três jogos a serem disputados na capital pernambucana, e que o torcedor coral espera obter três resultados positivos.

Pelo lado do Santa Cruz, o técnico Doriva não poderá contar com dois jogadores importantíssimos do elenco: o atacante Keno, um dos principais jogadores do time, e o volante Derley. Ambos receberam o terceiro cartão amarelo na derrota frente ao Cruzeiro e estão cumprindo suspensão automática. Doriva não confirmou, mas deve utilizar o atacante Arthur e o meia Jadson para as duas vagas.

Na Chapecoense, o técnico Caio Junior também não terá disponíveis o meia Hyoran e o lateral direito Mateus Caramelo, ambos lesionados. Os substitutos serão Arthur Maia e Gimenez. Em compensação, a Chape terá a volta de seu principal jogador: Bruno Rangel, que ainda não foi confirmado entre os onze titulares mas foi relacionado para a partida e provavelmente estará em campo.

Tricolor quer se impor jogando na “casa nova”

A maior novidade no Santa Cruz não é nenhum jogador em especial, mas algo que também pode fazer a diferença: a mudança do local da partida. Com o gramado do estádio do Arruda em más condições, os atletas corais fizeram um pedido à direção e esta prontamente atendeu. Sendo assim, os próximos jogos com mando de campo da Cobra Coral serão na Arena de Pernambuco, com um gramado que facilita o toque de bola e ajuda no estilo de jogo do Mais Querido.

A mudança de ares é ainda mais importante neste momento pois o Tricolor tem uma sequência de jogos no Recife, sendo dois deles “em casa”. Além da Chape, o Santa Cruz tem pela frente o Sport, na Ilha do Retiro, e o Atlético-PR novamente na Arena de Pernambuco. Para Doriva, esses três jogos ao lado da torcida coral são fundamentais para buscar uma reação no Brasileirão.

Pelo fato da gente ter aí uma boa sequência de jogos aqui em Recife, é o momento da gente reagir. Então, estamos planejando passo a passo. Ponto a ponto. Jogo a jogo. Primeiro a gente precisa encostar, tirar essa distância que a gente infelizmente tem hoje aí de alguns pontos atrás. Primeiro a gente precisa entrar no campeonato para depois almejar sair da zona do rebaixamento. Precisamos reagir, isso é evidente, e a gente sabe que não da mais para esperar”, afirmou o treinador.

Chape espera surpreender no Recife

Apesar de estar na décima colocação do Campeonato Brasileiro, com 30 pontos conquistados, para a Chapecoense a briga é para fugir da zona da degola na competição. E foi com esse pensamento que o elenco do Verdão chegou à capital pernambucana. Para buscar a vitória, os atletas alviverdes esperam aproveitar o momento de desespero do adversário para impor seu jogo e aproveitar as falhas da equipe recifense.

Em busca dos gols necessários para a vitória, a principal arma do time catarinense é o atacante Bruno Rangel, artilheiro do Verdão no Brasileirão com oito gols marcados, e que após um bom tempo fora do time voltou em grande estilo na partida contra o Cuiabá pela Copa Sul-Americana, ajudando a equipe a passar de fase na competição continental.

Não gosto muito de falar de pontos, e sim dos jogos que vamos encarar. Sei que os próximos dois jogos, contra o Santa Cruz e o Coritiba, vão ser difíceis. Eles estão na parte de baixo da tabela, na zona do rebaixamento. O Santa Cruz deve partir mais para cima, porque joga em casa e precisa vencer. Mas espero que a gente aproveite essa característica e saia vencedor desse jogo”, afirmou o centro-avante.