Doriva reconhece falhas individuais e critica "falta de coerência" da arbitragem

Treinador questiona expulsão de Derley e garante que Apodi foi maldoso no lance

Doriva reconhece falhas individuais e critica "falta de coerência" da arbitragem
Foto: Site Oficial/Santa Cruz

Após abrir uma vantagem de dois gols, o Santa Cruz levou o empate, se recuperou, mas deixou o Sport chegar com perigo e levar a Taça Givanildo Oliveira pelo placar de 5 a 3. O resultado deixa os Tricolores ainda na vice-lanterna da Série A do Campeonato Brasileiro, terminando a 24ª rodada com apenas 20 pontos.

No fim da partida, Doriva foi realista e admitiu que será uma missão complicada escapar do rebaixamento à Série B. O treinador coral reconheceu erros individuais, mas não poupou críticas a arbitragem.

Lamento profundamente a expulsão do Derley. Eu estava longe, mas no meu modo de ver Apodi era para ser expulso direto, mas preciso rever o lance na TV. Acredito que perdemos mais do que o adversário com a saída de Derley. Falei com o meu jogador e ele foi enfático, disse que Apodi foi maldoso no lance. Eu acho que faltou uma coerência da arbitragem para expulsar o jogador do Sport. Naquele momento, não tinha o que conversar. Meu atleta foi agredido e era para Apodi ser expulso direito”, criticou o treinador Coral.

O treinador também falou do placar da partida, que segundo ele, foi injusto. Doriva também aproveitou a oportunidade para explicar a substituição de Keno por Jadson, que foi bastante criticada pela torcida.

"As falhas individuais ocasionaram os gols. Se não houver falha, não sai gol no futebol. Às vezes é desatenção. Também houve erros de marcação. Isso não pode ocorrer mais. Chegamos numa situação limite, mas futebol é acreditar até o final e vamos lutar. Fizemos um bom jogo. Foi um clássico intenso e com oito gols. Acredito que o placar mais justo seria o empate. Realmente, o Sport teve um volume maior de jogo. Foi aí que eles decidiram a partida. Como a gente estava vencendo, optei por tirar Keno e coloquei Jadson para segurar mais. Não acho que houve um recuou", encerrou Doriva.