Ainda com chances de escapar da zona de rebaixamento, Santa Cruz duela contra Botafogo

Time coral precisa de sequência de vitórias para conseguir permanecer na Série A; Alvinegro carioca busca se consolidar no G-6

Ainda com chances de escapar da zona de rebaixamento, Santa Cruz duela contra Botafogo
Foto: Divulgação/Santa Cruz
Santa Cruz
Botafogo
Santa Cruz: Tiago Cardoso; Léo Moura, Danny Morais, Luan Peres e Allan Vieira; Uillian Correia, Derley e João Paulo; Arthur, Keno e Grafite. Técnico: Doriva
Botafogo : Sidão; Alemão, Carli, Emerson e Victor Luís; Bruno Silva, Rodrigo Lindoso, Dudu Cearense e Camilo; Neilton e Rodrigo Pimpão (Sassá). Técnico: Jair Ventura
ÁRBITRO: Bráulio da Silva Machado (SC)
INCIDENCIAS: Partida válida pela 32ª rodada do Campeonato Brasileiro, no Estádio do Arruda, em Recife

Santa Cruz enfrenta o Botafogo, nesta quarta-feira (19), no Arruda, às 21h45. A partida é válida pela 32ª rodada do Campeonato Brasileiro e promete ser bastante complicada, já que os times estão em situações distintas na tabela. A equipe da casa ocupa a 19ª colocação, com 23 pontos. Já o adversário ocupa o 5º lugar, com 50 pontos, e está entre os seis times que conseguem vaga para Libertadores.

Vindo de mais uma derrota para a Ponte Preta, fora de casa, por 3x0, o Santa Cruz tenta a todo custo vencer para seguir com chances de se salvar do rebaixamento. O time tricolor vive uma situação complicada e a salvação é quase impossível.

Já o Botafogo vem de uma incrível sequência de vitórias, o que levou a equipe ao quinto lugar da Série A, na zona de classificação à Libertadores. O Fogão vem para o jogo após uma vitória apertada dentro de casa, diante do Atlético-MG.

Mesmo com momento difícil, Doriva quer ajuda da torcida

Apesar de viver um momento difícil no Brasileirão, o fato é que a torcida Coral está devendo desde o começo da competição. Os preços, por muitas vezes, podem ser mais 'salgados', mas, principalmente no começo da Série A, quando a equipe chegou a liderar o campeonato, os torcedores não fizeram valer a alcunha de "Mais apaixonada do Brasil". 

"É só olhar o cenários de outros clubes. Não sei, a gente poderia ter feito uma política de mobilização geral antes. Houve jogos que, com certeza, a torcida poderia ter feito a diferença como já fez em outras ocasiões. A gente deveria ter feito uma mobilização maior para trazer nosso público", analisou o comandante Doriva.

Além disso, o clube chegou a vender um mando de campo no jogo contra o Corinthians e atuou na Arena Pantanal. O Tricolor do Arruda tem a 13ª média de público do Campeonato Brasileiro, com 9.865 torcedores. 

Para o confronto contra o Botafogo, Doriva deverá contar com o retorno do volante Derley, que se recuperou de uma tendinite no tendão de Aquiles da perna esquerda. Por outro lado, o zagueiro Néris ficará de fora devido à uma lesão de grau um na coxa esquerda.

"Acredito que com Derley, sim. Mas com Neris, não.Foi constatada uma pequena lesão. Ele já ficou de fora do último jogo e fica de fora desse também", disse Doriva.

Com desfalques, Alvinegro tenta manter sequência

Vindo de quatro vitórias seguidas, o time comandado por Jair Ventura chega ao Recife com moral, depois de derrotar o Atlético-MG em uma partida disputada. Em 5º lugar, com 50 pontos, o Botafogo iniciou uma grande arrancada e conseguiu um lugar no grupo de classificação à Libertadores.

Contra o Santa Cruz, a equipe terá o desfalque do volante Airton, que sentiu dores na coxa esquerda na rodada passada e teve que ser substituído. O atleta foi vetado pelo departamento médico do clube carioca e sequer viajou ao Recife. 

Um dos pontos positivos para a próxima rodada é Rodrigo Pimpão. O jogador atuou como falso 9 na última partida, jogou bem e marcou um gol. Como Sassá não stá 100% fisicamente, Pimpão deverá ser titular novamente.

"É uma função em que eu já trabalhei, tive oportunidade de jogar assim. Sempre digo que, quando estou dentro de campo, em uma posição diferente ou na minha posição, o responsável sou eu. Do momento em que estou com a bola, sou eu que tenho que pensar, tentar resolver naquele momento, naquela situação. É uma posição diferente que o Jair pode contar comigo sem problema algum", afirmou o atacante, falando também sobre o condicionamento físico do elenco devido a quantidade de jogos.

"Nossa equipe é bem preparada fisicamente. Estamos mostrando isso nos resultados, não é à toa que eles estão aparecendo no final das partidas. Se a gente não estivesse bem, a tendência era cair o ritmo dos jogadores no segundo tempo", completou.