Givanildo aprova empate contra Luverdense: "Resultado foi bom pela situação"

Apesar de ter ficado em desvantagem por duas vezes no duelo, técnico do Santa Cruz exalta empenho na busca pela igualdade fora de casa

Givanildo aprova empate contra Luverdense: "Resultado foi bom pela situação"
Treinador coral minimiza desespero nos minutos finais, que garantiu o resultado (Foto: Leonardo Heitor/Luverdense)

Mesmo comandando o Santa Cruz somente pela segunda vez desde o retorno, que foi contratado após a saída de Vinícius Eutrópio, ainda não perdeu. Na noite desta terça-feira (11), diante do Luverdense, teve um importante empate em 2 a 2, que ainda assim fez o Mais Querido ficar afastado do G-4.

O resultado conquistado longe de casa, pela 13ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro 2017, foi valorizado por Givanildo Oliveira. O técnico coral destacou o empenho apresentado, mesmo com baixas de última hora - como a do lateral-esquerdo Roberto, em negociação com a Chapecoense - e o desenrolar da partida.

"Ganhamos um ponto, mas a Série B é difícil e jogar aqui é complicado. É difícil ganhar deles, pois são fortes e marcam com muita pressão. Foi assim o jogo todo, mas não sofremos tanto como após o segundo gol, já que a gente tinha de se abrir. Procuramos o empate e corremos um risco, porém foi resultado bom para a situação", assegurou Givanildo, que aprovou a apresentação dos reservas e minimizou os problemas.

Barbio foi um dos que rendeu bem diante do Luverdense no Passo das Emas (Foto: Leonardo Heitor/Luverdense)
Barbio foi um dos que rendeu bem diante do Verdão no Passo das Emas (Foto: Leonardo Heitor/Luverdense)

"Precisava buscar pelo menos o empate e já poderia ter acontecido na bola de Pitbull, mas infelizmente não entrou. Aí teve o pênalti, porque forçamos e fomos para cima, pois perder por dois ou três de diferença não adiantava de nada, mas felizmente nós conseguimos o resultado. Perder alguns jogadores foi nosso problema maior. O Eli e o André, eu já sabia, mas perder os dois laterais foi complicado. O Gabriel (Vallés) até que não sentiu porque tinha atuado, mas Tiago sentiu um pouco", completou.

Os tricolores voltam a campo, pela 14ª rodada, fazendo clássico com o Náutico. Até o momento, os rivais se enfrentaram por seis vezes nesta temporada, com total de duas vitórias para cada, além de um empate, o que deixa o panorama imprevisível para o confronto do sábado (15), às 16h30, na Arena de Pernambuco.

A Cobra Coral, depois da igualdade diante do Verdão, segue um pouco distante do grupo classificatório à elite. O placar o fez cair na tabela da 7ª à 9ª colocação e somar 18 pontos, cinco a menos que o Vila Nova - o último entre os quatro primeiros - e cinco à frente do Luverdense, que é o primeiro da degola.

Santa Cruz