América-MG mostra superioridade e vence Santa Cruz no Arruda

Time tricolor conseguiu até marcar um gol, mas o bandeira anulou erradamente, prejudicando a equipe coral

América-MG mostra superioridade e vence Santa Cruz no Arruda
Não faltou luta para o time tricolor que amargou mais uma derrota na competição (Foto: Divulgação / Santa Cruz)
Santa Cruz
0 1
América-MG
Santa Cruz: Júlio César; Nininho, Salles, Guilherme Mattis e Yuri; Wellington (Natan, MIN. 87), Derley e Primão; André Luis (Bruno Paulo, MIN. 57), João Paulo e Grafite (Ricardo Bueno, MIN. 60). Técnico: Marcelo Martelotte.
América-MG: João Ricardo; Norberto (Ceará, MIN. 79), Messias, Rafael Lima e Pará; Ernandes, Juninho, Ruy (Renan Oliveira, MIN. 68) e Matheusinho (Zé Ricardo, MIN. 85); Luan e Bill. Técnico: Enderson Moreira.
Placar: 0-1, Matheusinho, MIN. 87
ÁRBITRO: Flávio Rodrigues de Souza (SP), auxiliado por Alberto Masseira (SP) e Evandro de Melo Lima (SP): Cartões Amarelos: Derley (Santa Cruz); Norberto, Matheusinho e Pará (América-MG).
INCIDENCIAS: Jogo válido pela 28ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B, realizado no Estádio do Arruda, em Recife, Pernambuco.

Pela 28ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B, Santa Cruz e América-MG se enfrentaram nesse sábado (7), no Arruda com objetivos bastante diferentes. Enquanto o Tricolor buscava sair da zona de rebaixamento, o Coelho queria voltar à vice-liderança da competição. E com gol de Matheusinho, o América venceu por 1 a 0.

Com o resultado, o Santa permanece na 18ª colocação, com 29 pontos, cinco a menos que o Luverdense, primeiro time fora da zona de rebaixamento. O tricolor agora vai até Santa Catarina, onde encara um confronto direto contra o Figueirense no próximo sábado (14).

Já o América-MG volta para a vice-liderança, com 51 pontos, à três pontos de diferença para o líder Internacional e enfrenta o Luverdense, em casa, também no sábado (14).

Primeiro tempo intenso

Repetindo o problema dos últimos jogos, o Santa Cruz começou o jogo com pouca criatividade e errando muitos passes, enquanto o América-MG preferiu esperar os primeiros minutos em seu campo de defesa. Apesar disso, o Tricolor conseguiu chegar com perigo. Grafite recebeu fora da área e viu João Paulo se infiltrar na área, ele passou a bola e o meia bateu para grande defesa de João Ricardo.

Com o passar do tempo, o América-MG viu que não deveria ficar só atrás e começou a chegar mais à frente, usando os lados do campo. Isso fez o jogo ficar mais aberto e corrido, com os dois times explorando a velocidade de Luan e João Paulo. Os erros de passe diminuíram, o que favorecia ainda mais os dois ataques.

Foi assim que após ataque do Santa, Luan puxou contra-ataque e lançou em profundidade pra Bill entrar sozinho na grande área e dar voltando. A bola chegaria para Matheusinho finalizar, mas Anderson Salles interceptou a tempo, para desespero do técnico Enderson Moreira à beira do gramado. Outro contra-ataque e Luan arriscou de fora da área, mas a bola saiu muito por cima, sem assustar Júlio César.

Brigando pelo acesso, o Coelho foi mostrando maior qualidade e volume de jogo, dominando a partida. Tanto que novamente, quase abriu o placar, quando Bill recebeu belo lançamento e deu passe de calcanhar para Norberto que vinha chegando. O jogador já estava preparado para marcar, quando Nininho chegou providencialmente travando o chute.

O Santa Cruz só conseguiu responder no final do primeiro tempo, com André Luís recebendo boa bola de Nininho. O jogador só precisava rolar para Grafite ficar em boas condições de fazer o primeiro gol do jogo. Mas o passe saiu mascado e a zaga do América afastou com facilidade, deixando o placar sem gols.

Santa tem gol mal anulado e sai com derrota

Passados os 15 minutos de intervalo, a Cobra Coral parecia não ter saído do vestiário. E logo no primeiro minuto, já viu seu goleiro fazer excelente defesa em chute de Bill, após cochilo dos defensores tricolores, na volta, Luan isolou. No minuto seguinte, nova chegada perigosa do Coelho, mas Wellington Cézar conseguiu interceptar a bola antes da finalização de Ruy.

Acuado pela marcação na saída de bola, o Santa não conseguia sair para o jogo e via o América-MG continuar pressionando. O nervosismo pela situação, só fazia o time pernambucano errar mais passes na transição da defesa para o ataque e ficar cada vez mais encurralado pelos mineiros que chegavam na área com muita facilidade.

Observando seu time ser dominado, o técnico Marcelo Martelotte tirou Grafite e André Luís e colocou Ricardo Bueno e Bruno Paulo, respectivamente. As mudanças surtiram efeito, visto que o Santa Cruz passou a atacar com mais qualidade e velocidade. O Santa chegou, inclusive, a ter um gol mal anulado. Após batida de falta, Anderson Salles cabeceou para o fundo das redes, mas o bandeira marcou impedimento, mas o zagueiro estava em condição legal.

Com o crescimento tricolor, o jogo passou a ficar mais aberto, com os dois times atacando bastante. O Santa teve boa oportunidade com Bruno Paulo e no contra-ataque, Luan também ficou de frente para Júlio César, que evitou o gol dos visitantes. Mas aos 32’, não teve jeito. Matheusinho fez boa tabela com Renan Oliveira e bateu forte, marcando um golaço para o América-MG.

O gol abateu o Santa Cruz, que pouco conseguia fazer na busca pelo empate, enquanto o América-MG controlava o jogo como podia. A última chance veio em cobrança de falta na meia-lua da grande área, mas João Ricardo evitou o empate. Vitória do Coelho que afunda ainda mais o Tricolor na zona de rebaixamento.

Santa Cruz