Com salários atrasados, jogadores do Santa Cruz ameaçam greve

Dívida da diretoria tricolor já atingiu três meses para o elenco, cinco para a comissão técnica e seis para os funcionários

Com salários atrasados, jogadores do Santa Cruz ameaçam greve
Com salários atrasados, jogadores do Santa Cruz ameaçam greve

Como se não bastasse a situação ruim do Santa Cruz na Série B do Campeonato Brasileiro, onde ocupa a 18ª posição, com 33 pontos, à sete pontos do Luverdense, primeiro time fora da zona de rebaixamento e com o time precisando vencer praticamente todos os jogos e a queda quase decretada, agora veio à tona um problema antigo do clube Tricolor: o atraso de salários.

Os jogadores do time tricolor chegaram a ameaçar greve e não treinar nessa quinta (9), mas seguindo a orientação do Sindicato dos Jogadores, treinaram normalmente, após uma reunião com o presidente Alírio Moraes. Grafite, um dos líderes do elenco pela sua experiência e moral com a torcida tricolor, foi o responsável por falar pelo elenco do Tricolor da Beberibe.

"Houve uma conversa e falamos que íamos parar até que eles sanassem algumas dívidas.O presidente do sindicato veio aqui nos respaldar, falar dos nossos direitos e como não notificamos sobre a greve, treinaremos hoje (9) e amanhã (10), viajaremos e jogaremos contra o Boa Esporte (11). Vamos notificar o clube e eles terão 48 horas para tomar uma providência. Se não o fizerem, a partir de segunda-feira (13), estaremos de greve", explicou o centroavante.

O atacante falou também que a greve, que antes seria adotada só nos treinos, poderá ser estendida para os jogos em caso de nenhuma parte da dívida tricolor, que é de três meses com os jogadores, fora os funcionários tricolores. Segundo Grafite, o movimento é também apoiado pela comissão técnica, que não recebe há cinco meses.

"Pagar tudo eu acho que é difícil, pois a dívida é grande. Está chegando o final do ano e todo mundo quer dar presente para os filhos e fazer uma feira maior para casa. Acho que pagando um mês para a gente e dois para os funcionários já ajuda bastante", afirmou. "Martelottte está do nosso lado. O trabalho dele é mais motivacional, desde que chegou. Ele está de mãos atadas", ressaltou.

Apesar de ser do conhecimento de todos o relacionamento de amizade que Grafite tem com Alírio, ele também cobrou um posicionamento mais incisivo do mandatário tricolor, para inclusive, a situação ficar mais clara para a torcida.

"Meu relacionamento com Alírio é de proximidade. Sempre estamos conversando. Ele me disse que quer entregar o clube em boas condições, mesmo não continuando ano que vem. Acho que a direção tem que colocar a cara para explicar para a torcida o que está acontecendo no clube. Para nós jogadores é difícil. A gente vem, bota a cara a tapa, trabalha. Eles tem que explicar a real situação", disse.