Já rebaixado, Santa Cruz massacra Juventude na despedida da Série B

Último jogo da Série B teve Cobra Coral goleando Jaconero no Arruda

Já rebaixado, Santa Cruz massacra Juventude na despedida da Série B
Anderson Salles celebra gol de abertura do placar (Foto: Rodrigo Baltar/Santa Cruz F.C)
Santa Cruz
5 2
Juventude
Santa Cruz: Jacsson; Nininho, Bruno Silva, Anderson Salles, Yuri (Walber); João Ananias, Marcílio (Lucas Gomes), Thiago Primão; João Paulo, William Barbio e Halef Pitbull | Técnico Adriano Teixeira
Juventude: Raul; Bruninho (Wallacer), Maurício, Micael, Bruno Collaço; Vacaria (Yago), Matheus Santana, Juninho Silva, Ramon; Wesley Natã (Felipe Lima) e João Paulo | Técnico Antônio Carlos Zago
Placar: 1-0, 38' 1T, Anderson Salles >> 2-0, 43' 1T, William Barbio >> 2-1, 5' 2T, Matheus Santana >> 3-1, 11' 2T, Marcílio >> 4-1, 13' 2T, Halef Pitbull >> 5-1, 23' 2T, William Barbio >> 5-2, 43' 2T, Felipe Lima
ÁRBITRO: Paulo Henrique de Melo Salmazio, auxiliado por Eduardo Gonçalves da Cruz e Leandro dos Santos Ruberdo
INCIDENCIAS: Partida válida pela 38° e última rodada da Série B de 2017

Despedindo-se da Série B, o Santa Cruz caiu atirando. Diante de sua torcida no Arruda, a Cobra Coral anotou 2 a 0 contra o Juventude na noite desta terça-feira (21), com gols de Anderson Salles e William Barbio, ambos no primeiro tempo de jogo, vingando a derrota por 2 a 1 no primeiro turno.

O Jaconero finaliza a competição com 51 pontos, podendo ser oitavo ou décimo primeiro no final, dependendo de resultados paralelos de Brasil de Pelotas, Criciúma, Paysandu e Boa Esporte.

Já o Santa terminou o ano rebaixado. Somou apenas 37 pontos e ficou na 18° colocação, podendo ainda ser ultrapassado pelo ABC na classificação final.

Primeiro tempo aberto e dois gols no fim

Jogando pelo torcedor que compareceu, o time do Santa Cruz foi armado por Adriano Teixeira para jogar aberto, buscando sempre o gol e as jogadas em velocidade. Assim também foi escalado o Juventude, que queria encerrar a competição com triunfo.

Os primeiros minutos foram de chutes cruzados, tanto de João Paulo para o Papo quanto de Yuri para o Tricolor do Arruda. Mais além, com o jogo aberto, mais chances apareceram, evidenciando os contra ataques de ambas as equipes.

Aos 19', o goleiro Raul saiu mal e a bola sobrou limpa para Halef Pitbull. Impedido, ele tentou o chute antes de ouvir o apito. Na sequência do lance, lindo lançamento de Juninho Silva para Ramon, que invadiu a área e arrematou forte. Ele foi bloqueado pelo zagueiro Anderson Salles.

Quando o cronômetro marcava 26', quem foi para o ataque desta vez foi o Juventude. João Paulo recebeu e passou rápido para Wesley Natã, que bateu para fora. Na sequência, novamente, o time da casa foi rápido ao armar jogada que terminou com João Paulo (do Santa) batendo cruzado para defesa de Raul.

Depois disso, só deu Santa Cruz. Passados 37', João Paulo avançou e cruzou. Raul tirou para escanteio e na cobrança, o lance resultou no gol do zagueiro Anderson Salles, que empurrou para o fundo das redes em lance polêmico onde foi alegado que ele chutou a mão do goleiro do time caxiense.

No lance seguinte, os visitantes perderam rápido a bola e William Barbio dominou pela intermediária, tabelando com Ananias e recebendo de volta na esquerda. Ele finalizou e venceu o goleiro do time gaúcho, marcando 2 a 0 e levando seu time para o vestiário em vantagem no placar.

Papo desconta, mas é goleado na sequência

Voltando do vestiário com ânimo renovado, o Juventude foi armado por Antônio Carlos Zago para manter a posse de bola na segunda etapa, buscando jogar pelas laterais e aproximar o passe para infiltrar na área do Santa Cruz.

E com apenas cinco minutos de segundo tempo, Bruno Collaço cobrou falta na área e o jovem volante Matheus Santana subiu mais alto que todo mundo no primeiro poste e descontou para os visitantes.

Parecia que o jogo iria mudar, mas com a marcação avançada, o time de Adriano Teixeira aproveitou a má marcação dos volantes gaúchos, e Marcílio avançou livre pelo meio para bater rasteiro no cantinho do goleiro Raul, aumentando a vantagem para 3 a 1.

E não demorou muito para o placar aumentar: apenas dois minutos depois, o Santa Cruz recuperou a posse em contra ataque e Nininho cruzou na medida para Halef Pitbull tocar para o fundo do gol, na pequena área. O jogo virava goleada.

Apático, o Papo apenas assistia o time da casa jogar. Aos 21', Thiago Primão avançou e tentou o passe para Pitbull. A bola bateu na zaga e voltou para ele disparar na trave de Raul. Apenas dois minutos depois, William Barbio foi lançado por Halef e não desperdiçou, batendo por baixo de Raul e marcando o quinto do time nordestino.

Na sequência do lance, Walber quase aumentou uma goleada histórica: ele recebeu cruzamento e, da pequena área, tocou de peixinho para fora.

Depois disso, o jogo esfriou. O Jaconero tentou pressionar em cobrança de falta de Bruno Collaço, que João Paulo cabeceou por cima do gol. Minutos depois, outro cruzamento foi mal afastado pela zaga do Santa Cruz e Felipe Lima chutou para descontar o placar. O juiz terminou a partida aos 45', encerrando a participação das equipes na Série B e deixando esperanças ao torcedor do Tricolor do Arruda, que terá de batalhar para retornar em 2019.