Ricardo Oliveira celebra gol decisivo em clássico: "Sabor especial"

Artilheiro ainda foi perguntado sobre renovação; contrato acaba no final do ano

Ricardo Oliveira celebra gol decisivo em clássico: "Sabor especial"
Atacante foi mais uma vez decisivo em clássico (Foto: Divulgação/Santos FC)

Na noite deste sábado (30), o Santos enfrentou o Palmeiras no Allianz Parque, pela 26ª rodada do Campeonato Brasileiro, e saiu vitorioso de campo no placar de 1 a 0, em gol de Ricardo Oliveira. O jogador balançou as redes sete vezes na temporada, sendo três nos últimos dez jogos. Ele comemorou o gol iimportante e exaltou a atuação do Peixe, superando o campo encharcado.

"Sabor especial em poder fazer o gol e ajudar o meu time, contra um adversário muito qualificado. O objetivo, aos poucos, vem sendo alcançado. Acho que os números são importantes. Isso soma e a gente fica feliz. Viemos para cá cientes das dificuldades, as aceitamos, com um campo pesado, e conseguimos o objetivo", festejou o capitão santista.

Oliveira também foi questionado sobre se há alguma negociação para renovar o seu contrato, que acaba no final do ano: "Recebi uma proposta de renovação do Santos. Estou analisando", disse rapidamente o atacante.

O atleta e o clube estão desentendidos na conversa. Enquanto o centroavante pede um contrato de dois anos e aumento no salário, o Santos oferece apenas um ano de contrato e sem reajuste.

Por fim, falou sobre a comemoração marcante em um clássico com o mesmo Palmeiras, em que ele fez uma careta. O jogador afirmou que é apenas espontaneidade e negou qualquer provocação.

"A comemoração é espontânea. Isso é válido. Sempre falei que não foi provocação. Mas o futebol é assim, o gostoso é que existe essa rivalidade, mas sempre dentro de um respeito", ponderou.

Com a vitória, os santistas subiram para 47 pontos, ficando 7 atrás do líder Corinthians, que tem 54. Além disso, criaram uma certa folga para os adversários de trás, inclusive do próprio Palmeiras, com 43. O próximo desafio do Alvinegro Praiano será apenas na outra quinta-feira (12), contra a Ponte Preta, em Campinas.