Modesto descarta efetivação de Elano: "Temos que ter um nome com respaldo"

Atual presidente afirma que já tem sua lista de preferência para treinadores e monitora os candidatos

Modesto descarta efetivação de Elano: "Temos que ter um nome com respaldo"
Modesto Roma, presidente do Santos (Foto: Pedro Ernesto Guerra Azevedo / Santos FC)

Já garantido para fase de grupos da Libertadores do ano que vem, o Santos começa a preparar o seu ano de 2018. O Alvinegro só terá seu técnico decidido após as eleições no clube, marcada para o dia 9 de novembro.

Os candidatos são: José Carlos Peres, Nabil Khaznadar, Andres Ruedas e o atual presidente Modesto Roma, candidato à reeleição.

Modesto, já tem sua lista de preferência e monitora os candidatos a treinador. O presidente, descartou apostar em um treinador de pouca experiência. "Acho que não dá para apostar em surpresas. Temos que ter um nome com respaldo." disse o presidente.

"Vamos aguardar (a eleição). Lógico que temos todo o planejamento de quem a gente quer, temos nomes, estamos monitorando, mas vamos aguardar a eleição." completou Modesto.

O atual presidente descartou a efetivação de Elano, interino desde a saída de Levir Culpi. Modesto também descartou a chegada de Claudinei Oliveira, atual treinador do Avaí que foi formado no Santos.

"Precisamos de um técnico mais experimentado. (Claudinei) É meu amigo, gosto dele pessoalmente. Mas não contratamos por amizade. O Elano é uma opção para a frente, ele vai usar o ano que vem para se preparar."

Elano comandará o Santos interinamente até o fim da temporada (Foto: Ivan Storti/ Santos FC)

O ex-meia e a direção do Peixe acreditam que é cedo ainda para o ídolo santista se tornar treinador. Elano irá utilizar o ano de 2018 para aprendizado.

"O Elano está num trabalho de qualificação para obter certificados da CBF, mas um dia isso vai acontecer (ser técnico). Ele trabalha para se qualificar. Quando tiver essa qualificação, como é muito identificado e competente, será treinador do Santos" disse o presidente Modesto Roma, antes da demissão de Levir Culpi.