Bauza elogia crescimento da equipe: "Creio que jogamos um dos melhores segundos tempos"

Treinador viu São Paulo se recuperar na partida, principalmente na segunda etapa, após começo de jogo ruim

Bauza elogia crescimento da equipe: "Creio que jogamos um dos melhores segundos tempos"
Foto: Getty Images

A tarde foi de tabus no confronto entre São Paulo e Palmeiras neste domingo (29). Um deles foi quebrado e outro mantido, e os dois foram favoráveis aos são-paulinos. Com a vitória por 1 a 0, com gol marcado por Paulo Henrique Ganso, o Tricolor voltou a vencer um clássico após um jejum de quase um ano. Além disse, o time de Edgardo Bauza seguiu mostrando sua força no Morumbi contra o Alviverde: já são 14 anos sem derrota para o rival em seu estádio.

A equipe palestrina começou melhor a partida, mas, principalmente após o gol de Ganso, o São Paulo conseguiu tomar conta do jogo. Patón Bauza analisou o início do jogo: "Nos primeiros 15 minutos, passamos mal. O Palmeiras saiu para nos pressionar em todo o campo e o São Paulo não atuou bem. Depois se acomodou defensivamente e, aí, começou outra partida."

Além disso, Bauza também demonstrou preocupação com o ataque palmeirense e ressaltou a melhora de sua equipe. "Uma vez que encontramos o gol, a tranquilidade ajudou que o funcionamento fosse melhor. Mas nos preocupava a velocidade (do ataque do Palmeiras) e, por isso, a equipe não ficou muito avançada. Quando perdia a bola, tratava de voltar, e a diferença de outras partidas é que não fomos disputar a bola no campo contrário, precisamente para não deixar o espaço para a velocidade. No segundo tempo, corrigimos um problema que tínhamos com os laterais do Palmeiras. Aí sim creio que jogamos um dos melhores segundos tempos. A equipe rival era difícil."

Patón, ainda, falou sobre a discussão entre o zagueiro Maicon e o atacante Rogério após o apito final. O treinador ficou feliz com o ocorrido e explicou o porquê: "Me encanta que eles tenham discutido. Gostei muito. Isso quer dizer que tenho atletas que querem ganhar. E, quando há prestígio em jogo, sempre há discussões. Se não houvesse discussões, lamentaria muito."

O técnico são-paulino, entretanto, tem pouco tempo para comemorar a vitória pois tem que ajustar alguns detalhes para o próximo compromisso da equipe no Brasileirão. O Tricolor volta a campo contra o Figueirense, às 21:45, no Estádio Orlando Scarpelli, já na próxima quarta-feira (1). Caso vença e contando com uma combinação de resultados, o São Paulo pode assumir a liderança da competição já na próxima rodada.