São Paulo recebe irregular Atlético-PR visando entrada provisória no G-4

Tricolor poderá contar com Calleri após quatro rodadas; Furacão aposta em Ewandro para surpreender

São Paulo recebe irregular Atlético-PR visando entrada provisória no G-4
Foto: Rubens Chiri / SPFC Divulgação
São Paulo
Atlético-PR
São Paulo: Dênis; Bruno, Lugano, Maincon, Matheus Reis; Thiago Mendesm João Schimidt, Kelvin, Ytalo, Centurión; Calleri. Técnico: Edgardo Bauza
Atlético-PR: Weverton; Léo, Thiago Heleno, Wanderson, Sidcley; Otávio, Deivid, Vinícius; Ewandro, Nikão, Walter (André Lima). Técnico: Paulo Autuori
INCIDENCIAS: Partida válida pela 7ª rodada do Campeonato Brasileiro 2016, a ser disputada no Morumbi, em São Paulo.

Ainda bastante desfalcado, seja por lesões ou concocações para a Copa América Centenário, o São Paulo irá enfrentar o Atlético-PR neste sábado (11), às 21h, no Morumbi. O confronto, válido pela 7ª rodada do Campeonato Brasileiro, é tão importante quanto os do final da competição, pois, ano após ano, muitos times lamentam pontos que não poderiam ser perdidos, principalmente os do começo do torneio.

Na semifinal da Libertadores, o Tricolor, mesmo sem atuar com seu time considerado titular na maioria das partidas, começou bem no Brasileirão e já é o sexto colocado, com dez pontos ganhos, apenas três atrás do líder Corinthians e a dois do G-4. A última partida foi no domingo (5), quando, no Mineirão, a equipe bateu o Cruzeiro por 1 a 0, com gol de Ytalo, que está substituindo Paulo Henrique Ganso, na Seleção Brasileira.

Já o Furacão não empolgou tanto nesse início de disputa. Com duas vitórias, um empate e três derrotas na competição, a equipe do técnico Paulo Autuori ocupa a 13ª posição, com sete pontos. No último sábado (4), os atleticanos receberam o Santa Cruz e com um golaço de Deivid venceram por 1 a 0 e saíram da zona de rebaixamento do campeonato.

O histórico do confronto entre as duas equipes é bem disputado, com uma leve vantagem ao São Paulo. Além de ter vencido uma a mais no Brasileirão, são 15 contra 14, além de outros 16 empates, o Tricolor ainda bateu os paranaenses na final da Libertadores de 2005 no duelo mais marcante entre os clubes. Na ocasião, os times empataram em 1 a 1 no Beira-Rio, e, no Morumbi, o São Paulo aplicou uma goleada de 4 a 0, conquistando a América pela terceira vez em sua história. A vantagem da equipe de Edgardo Bauza aumenta ainda mais no palco da partida de hoje. Isso porque o Furacão não vence os tricolores no Morumbi há 33 anos.

Tricolor aposta em retorno de Calleri

Após jogar quatro partidas com Alan Kardec, em má fase, hoje o São Paulo poderá voltar a contar com Jonathan Calleri. O argentino é o jogador da equipe que mais marcou no ano, e, embora esteja sem fazer gols desde o final de abril, quando empatou o jogo contra o The Strongest-BOL, o atacante é o artilheiro da Libertadores, balançando a rede oito vezes em 12 partidas.

Apesar do jejum, o técnico Edgardo Bauza não se preocupa com seu matador. “Todos os goleadores ficam incomodados quando não marcam. O gol é sua vida. Mas isso não me preocupa, pois Calleri oferece ao time mais coisas do que o gol. Isso vai chegar, é só ele seguir buscando”, afirmou o treinador.

Patón também fez questão de elogiar Diego Lugano. O uruguaio, ídolo da torcida tricolor, já não está mais no auge de sua forma física, porém, mesmo assim, tem se superado e, sem Rodrigo Caio, irá fazer sua quarta partida seguida na temporada, demonstrando muita garra e uma disposição de se doar ao time acima do normal, mesmo aos 35 anos.

“A cabeça do Lugano sempre disse que ele podia mais do que qualquer coisa. Quando a cabeça se propõe a fazer algo, o atleta sempre alcança esse objetivo. E Lugano é desse tipo de jogador. Tem uma cabeça impressionante e um desejo que superou as dores, como o problema na coluna que teve outro dia. Temos trabalhado e conversado sempre com ele. Vi que respondeu muito bem. E espero que faça uma boa partida, assim como as últimas que fez", elogiou.

Embora tenha os gringos à disposição, o treinador, mais uma vez, terá uma série de desfalques. Além de Ganso e Rodrigo Caio, na Seleção Brasileira, Bauza não poderá contar também com os lesionados Mena, que se machucou na Seleção Chilena, Michel Bastos, Hudson, Wesley, Carlinhos, Breno e o colombiano Wilder Guizao.

Autuori promete não mudar estilo da equipe

Para quebrar o jejum de 33 anos sem vitórias no Morumbi, o Atlético-PR garante que não ficará apenas marcando o São Paulo. Paulo Autuori quer uma equipe que saiba se defender sim, mas que também, quando tiver a bola, ataque e leve perigo aos mandantes, mantendo o estilo de jogo do seu time.

"O clube quer um futebol condizente com a grandiosidade que tem e, por isso, vamos propor o jogo. Falo aqui em coragem e cobro sempre, você jogar sempre igual, onde for. Esse é o objetivo, não se apequenar. Temos que ser mais cirúrgicos na hora de definir porque, em todos os jogos, tivemos oportunidades para isso", afirmou o treinador.

A equipe aposta muito em Ewandro para surpreender na partida de hoje. O garoto, cria de Cotia e emprestado pelo São Paulo até o final do ano, com passe estipulado em 1 milhão de euros vem sendo um dos grandes destaques do Furacão, e, juntamente com os atacantes André Lima e Walter, recebeu elogios do comandante, mesmo com a equipe tendo marcado apenas cinco gols até aqui na competição.

"Durante a semana, enfatizamos bem essa situação. São jogadores que estão acostumados a fazer gols, já demonstraram isso ao longo do tempo, mas há momentos em que isso acontece. Temos que ser mais cirúrgicos na hora de definir porque, em todos os jogos, tivemos oportunidades para isso, mesmo naqueles em que não ganhamos", disse Autuori.