Com time misto e sem vencer há três jogos, São Paulo encara Fluminense

Peruano Cueva irá realizar sua primeira partida com o manto tricolor; Flu vem empolgado após última vitória no clássico diante do Flamengo

Com time misto e sem vencer há três jogos, São Paulo encara Fluminense
Última partida com mando são-paulino terminou sem gols (Foto: Miguel Schincariol/ Getty Images)
São Paulo
Fluminense
São Paulo: Denis; Bruno, Maicon, Rodrigo Caio, Carlinhos; João Schmidt, Thiago Mendes, Centurión, Cueva, Michel Bastos; Alan Kardec.
Fluminense: Diego Cavalieri; Wellington Silva, Henrique, Gum, Giovanni; Edson, Douglas, Cícero, Gustavo Scarpa; Maranhão, Magno Alves.
Placar: Anderson Daronco.
INCIDENCIAS: Partida válida pela 12ª rodada do Campeonato Brasileiro 2016. Realizada no Estádio do Morumbi, em São Paulo.

Na noite desta quarta-feira (29) São Paulo e Fluminense medem forças no Estádio do Morumbi, em duelo válido pela 12ª rodada do Campeonato Brasileiro. O confronto entre os Tricolores deverá aproximar a equipe vencedora do G-4.

Há exatamente uma semana da grande "decisão" pela Libertadores da América diante do Atlético Nacional-COL, Edgardo Bauza já começa a poupar seus atletas considerados titulares. A opção tomada por Patón já teve início no último domingo (26), quando o Tricolor foi goleado pelo rival Santos no Pacaembu, e segue causando opiniões distintas entre os torcedores. Regularizado, o meia peruano Christian Cueva fará a sua estreia e deverá municiar Alan Kardec, que busca afastar a má fase desde o início da temporada.

Se o Tricolor Paulista vêm de vexame em um clássico, a situação do xará carioca é completamente o oposto. A equipe das Laranjeiras venceu o Flamengo em uma partida emocionante na Arena das Dunas também no último final de semana, e chegou a nona colocação do Brasileirão. Herói da vitória, o garoto Richarlison que anotou o segundo tento em Natal se recuperou de um entorse no tornozelo direito no treino desta terça-feira (28), contudo, deve inciar a partida no banco de reservas do Morumbi.

Mais experiente após disputa da Copa América, Rodrigo Caio ressalta importância dos próximos jogos

De volta à equipe titular após a expulsão de Diego Lugano no clássico, o zagueiro Rodrigo Caio lamentou a derrota sofrida para o Peixe no Estádio do Pacaembu. Além de voltar a ser derrotado pelo clube da Vila Belmiro, o jovem atleta são-paulino lamentou tudo o que envolvia o confronto, já que uma vitória poderia ter colocado a equipe no G-4. Os tropeços no torneio nacional parece preocupar o camisa 3, que afirmou que a reação precisa ser rápida, e reforçou que o elenco não está focado apenas na partida diante dos colombianos no próximo dia 6.

“Sem dúvida, a derrota no clássico dói. Foi um jogo muito abaixo da equipe, tanto individualmente quanto coletivamente. Isso acende um alerta, avisa que temos de treinar mais, trabalhar mais. Na quarta, já temos a chance da recuperação e não podemos perder a chance de subir na tabela. Sabemos que o Campeonato Brasileiro é difícil, tenho certeza de que o professor Bauza não queria preservar tantos jogadores. Mas devido a uma questão física, ele teve de tomar essa decisão”, afirmou em entrevista coletiva no CT da Barra Funda.

“Precisávamos vencer esse clássico pela distância dos primeiros colocados, mas foi uma decisão de todos no clube. Se foi certo ou errado, veremos na quarta, contra o Nacional, pela Libertadores. Sabemos a dificuldade do Campeonato Brasileiro, são muitas equipes com grande qualidade. Mas temos que prestar atenção na questão física, já que perdemos muitos jogadores, atletas que viviam boa sequência. Mas ainda temos tempo no Brasileiro para recuperar e buscar diminuir a diferença”, ressaltou.

“Temos de reagir o quanto antes. Quarta temos um jogo em casa (contra o Fluminense) e não podemos pensar em outro resultado que não seja a vitória. Acredito que a torcida quer que o time melhore, não estamos no nosso melhor momento, mas temos a chance de reagir. Temos dois jogos muito importantes, precisamos aumentar nosso nível de concentração. Tenho certeza de que o time vai reagir. Não conseguimos repetir o nível de atuação que vínhamos mostrando na Libertadores. Mas é preciso ressaltar a dificuldade que é o Campeonato Brasileiro, você enfrenta equipes muito qualificadas”, concluiu.

(Foto: Rubens Chiri/ São Paulo FC)

Entre altos e baixos, Wellington Silva revela a emoção de completar 100 jogos com a camisa do Flu 

A partida desta noite na capital paulista será ainda mais especial para um atleta do Fluminense. Wellington Silva irá completar 100 jogos com o manto da equipe das Laranjeiras. O lateral chegou há pouco mais de três anos ao clube justamente do rival Flamengo, e relembrou os momentos difíceis vividos nestas três temporadas.

"São três anos e meio, já me sinto como se fosse uma família. Não sou de mexer em redes sociais, mas olhei antes do jogo e vi muito apoio, e isso me deixou feliz. Tínhamos que dar a vida nesse clássico. Essa marca de 100 jogos representa muito para mim. É um sentimento de amor que vou levar para vida toda. O que eu já passei aqui e consegui superar. Espero fazer 200 e continuar indo", revelou emocionado.

Wellington ainda comentou sobre a importância da partida diante do São Paulo, uma vitória pode colocar o Flu muito próximo das primeiras colocações. Ele ainda confirmou ter conversado bastante com o garoto Richarlison, que superou a desconfiança e desencantou no último clássico.

"Conseguimos a vitória no clássico e temos que tentar vencer o São Paulo, que é um adversário direto. Queremos entrar no G-4 e não sair mais. É o São Paulo, um time grande que vai querer ir para cima. Temos que tentar fazer um grande jogo para conseguir a vitória", ressaltou.

"Conversei muito com o Richarlison, é um menino que todos gostam muito. Disse a ele que o gol sairia na hora certa. Logo em um clássico ele fez o gol, teve uma grande emoção. Agora falei para se preparar porque vão cobrar 50 gols. E tenho certeza que os 50 vão sair", finalizou.

(Foto: Buda Mendes/ Getty Images)