Bauza não rechaça volta de Ganso e espera situação de Mena para jogar contra Atlético Nacional

Por lesão no meio de semana, meia fica fora do duelo da Libertadores e Ytalo pode ser apontado como substituto

Bauza não rechaça volta de Ganso e espera situação de Mena para jogar contra Atlético Nacional
(Foto: Divulgação/SPFC)

O São Paulo escalou os reservas no duelo contra a Ponte Preta, disputado na tarde deste domingo (03), no Estádio Moisés Lucarelli, em Campinas/SP. O duelo, válido pela 13ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série A, terminou com vitória simples da Macaca. Com o resultado, o Tricolor caiu para o décimo lugar, com 18 pontos ganhos, enquanto os campineiros chegaram aos 20 pontos somados, na oitava colocação.

O técnico do São Paulo, Edgardo Bauza, deu algumas pistas de como pretende montar o time titular para o duelo contra o Atlético Nacional, válido pela semifinal da Taça Libertadores da América, disputado no Morumbi na próxima quarta-feira (06). O comandante tricolor deu a entender que Ytalo pode substituir Paulo Henrique Ganso e que Thiago Mendes pode ser escalado mais à frente, no lugar de Kelvin.

"O Mena treinou hoje (domingo) e vamos ver como treinará amanhã (segunda-feira). Se Deus quiser, ele será titular. Vamos ver como estarão ele, Hudson e até o Ganso para ver se podem jogar. É uma possibilidade (usar Ytalo). Não confirmo, mas vamos começar a trabalhar a possibilidade que ele jogue. Há possibilidade que jogue Thiago Mendes também por ali, não descarto. Vamos trabalhar e decidir, entre segunda e terça, quem vai jogar no lugar do Kelvin", disse.

O treinador também ressaltou que o período de parada no torneio continental para a realização da Copa América Centenário não foi salutar para a equipe, destacando que o confronto será uma decisão no meio de semana e lembrando que a equipe tem três dias para se preparar.

"Não foi bom, porque tivemos muitos lesionados, mas já foi. Não se podemos fazer mais nada. Agora é trabalhar e chegar a final, que é o nosso objetivo. Não chegamos como queremos (para o jogo), porque não sei se poderemos contar com todos atletas. Temos três dias para preparar e vamos dar o melhor. Estamos em uma fase que pouquíssimos acreditavam que chegaríamos e vamos defender até a morte", completou.