São Paulo rompe com organizadas após repercussão de brigas entre torcedores

Confusão aconteceu do lado de fora do Morumbi na última quarta. Três torcedores e dezesseis policiais ficaram feridos. Dez participantes das facções foram detidos e depois liberados

São Paulo rompe com organizadas após repercussão de brigas entre torcedores
Torcida organizada do São Paulo (Foto: Reprodução/Folha de S. Paulo)

O São Paulo divulgou através de nota oficial na noite desta sexta-feira (8), que vai romper qualquer tipo de relação com as torcidas organizadas após a repercussão das brigas entre torcedores das facções e torcedores comuns, e também a polícia militar, no fim do jogo entre o clube paulista e o Atlético Nacional, no primeiro duelo das semifinais da Libertadores.

O episódio ocorreu no lado de fora do Estádio do Morumbi assim que o árbitro Mauro Vigliano encerrou a partida. Revoltados com o resultado de 2 a 0 que dá vantagem aos colombianos no próximo confronto, a confusão teve início no setor laranja, local onde ficam a "Torcida Independente" e a "Dragões da Real", organizadas do tricolor.

Há relatos de que torcedores foram agredidos com pedaços de madeira, garrafas de vidro, socos e chutes, além de assédio sexual às mulheres que deixavam o estádio e furtos em grande massa. 

A Tropa de Choque da PM tentava conter os vândalos com bombas de efeito moral e balas de borracha. Assustados, grande parte dos torcedores comuns aguardaram dentro do Morumbi com pânico e receio de serem atingidos. A confusão durou cerca de meia hora. Três torcedores e dezesseis policiais ficaram feridos. Dez participantes das organizadas foram detidos, mas, logo depois, liberados.

No dia 24 de junho, o Atlético-PR também se manifestou pelo o fim de suas torcidas organizadas, afirmando que estas "utilizam o pretexto de torcida para criar tumultos, pânico, violência e incitar o ódio entre semelhantes". Desde então, o clube paranaense proibe a entrada de qualquer facção nas partidas.

Confira na íntegra a nota oficial do São Paulo Futebol Clube:

"O São Paulo Futebol Clube vem a público manifestar seu veemente repúdio aos episódios de violência ocorridos no entorno do Estádio do Morumbi, após o jogo da última quarta-feira. Inúmeros relatos e imagens de torcedores e autoridades deixam evidente a associação entre os atos lamentáveis e membros identificados como participantes de torcidas organizadas.  

Mesmo sabendo que parte expressiva destes agrupamentos de torcedores é constituída de cidadãos bem intencionados, o São Paulo não compactua, em hipótese alguma, com o comportamento de uma minoria. Nossa intenção é sempre prestigiar o verdadeiro torcedor, apaixonado pelo clube, que merece todo respeito. 

Em nome destes torcedores, o São Paulo formaliza que não vai manter mais nenhum tipo de relação com as torcidas organizadas, em qualquer aspecto. Por fim, fará todos os esforços ao seu alcance, junto com as autoridades competentes, para assegurar que cenas lamentáveis como aquelas não se repitam, em respeito à história do Clube e à paixão dos torcedores."