Treinador do Sub-20, André Jardine assume São Paulo interinamente após saída de Bauza

Diretoria corre contra o tempo para achar um técnico para o lugar de Bauza, que agora é o novo treinador da seleção argentina

Treinador do Sub-20, André Jardine assume São Paulo interinamente após saída de Bauza
Jardine conquistou títulos expressivos pela categoria de base, e tem confiança da diretoria para assumir o profissional (Foto: Rubens Chiri/São Paulo FC)

Agora técnico da seleção argentina, Edgardo Bauza fez sua última partida sob comando do time paulista, e com uma amarga derrota. Pela 18ª rodada do Campeonato Brasileiro, São Paulo e Atlético Mineiro duelaram na noite desta quarta-feira (4) no Morumbi, que teve golaço de Chávez com poucos minutos de jogo. Mas, a atuação imposta pela equipe não foi suficiente, e o Galo conseguiu virar o placar. 

Com a temporada em andamento, a diretoria são-paulina encontra dificuldades para contratar um técnico que possua as características do clube e que atenda as necessidades da equipe, com isso, André Jardine responsável por treinar o sub-20 do clube, assume o comando do time principal até a chegada de outro treinador. Pintado, que seria uma das opções para o cargo, permanece como auxiliar técnico. 

"O São Paulo tem um novo treinador para domingo, se chama André Jardine, que trabalhará junto com o Pintado. É o nosso treinador do sub-20. Estará à frente da equipe profissional até que outro treinador seja contratado", confirmou o presidente Leco, segundo o globoesporte.com.

Em apenas um ano, André Jardine conquistou quatro títulos como treinador do sub-20: Copa Ouro, Copa do Brasil, Copa RS e Libertadores da América. A ideia é de agrado da torcida, já que a base seria melhor aproveitada, fato questionado pelos torcedores, em relação à não titularidade do jovem Luiz Araújo, que tem se destacado nas poucas vezes em que esteve em campo. O meio-campo tem sofrido desde a saída do meia Paulo Henrique Ganso, principal articulador da equipe, o que acaba aumentando ainda mais a pressão sobre o argentino.

Sob o comando do São Paulo, Bauza oscilou entre boas e péssimas partidas. Considerado um dos responsáveis pela heroica campanha até as semifinais da Copa Libertadores da América 2016, o treinador deixa o clube com números negativos. Foram 48 jogos, 17 vitórias, 13 empates e 18 derrotas, um total de apenas 44,4% de aproveitamento.