Temas do momento:
Connect with facebook

São Paulo vence Cruzeiro com gol de Wesley e engata segunda vitória seguida no Brasileirão

Em partida marcada por dois tempos distintos, agressão e expulsão, estrela do meio-campo brilha mais alto após marcar o tento que deu o triunfo para o Tricolor Paulista

São Paulo vence Cruzeiro com gol de Wesley e engata segunda vitória seguida no Brasileirão
Foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net
São Paulo
1 0
Cruzeiro
São Paulo: Denis; Buffarini, Maicon, Rodrigo Caio e Mena; Hudson (Min. 37, J. Schimidt, 2ºT), Thiago Mendes e Wesley; Kelvin (Min. 49, Luiz Araújo, 2ºT), Cueva (Min. 32, Carlinhos, 2ºT) e Chavez. Técnico: Ricardo Gomes
Cruzeiro: Rafael; Lucas (Min. 07, Ezequiel, 2ºT), Manoel, Bruno e Edmar; Henrique, L. Romero e Rafinha (Min. 40, M. Vinícius, 2ºT); Robinho, R. Sóbis (Min. 31, Alisson, 2ºT) e Willian. Técnico: Mano Menezes
Placar: 1-0, Min. 42, Wesley, 1ºT
ÁRBITRO: Diego Almeida Real, auxiliado por Alexandre A. Pruinelli Kleiniche e Jose Eduardo Calza. Cartão vermelho: Manoel (Cruzeiro)
INCIDENCIAS: Partida válida pela 25ª rodada do Campeonato Brasileiro, disputada no Estádio do Morumbi, em São Paulo/SP. Público: 15.566; Renda: R$ 361.885,00

São Paulo e Cruzeiro protagonizaram, na noite desta quinta-feira (15), um dos maiores clássicos do futebol brasileiro. No entanto, a equipe paulista saiu vitoriosa, por 1 a 0, com gol de Wesley, em uma partida que teve agressão, expulsão e defesa de pênalti do goleiro Rafael.

O resultado alivia ainda mais a situação do Tricolor Paulista, que já havia vencido o Figueirense, no último fim de semana, por 3 a 1. Agora, o São Paulo ocupa a 12ª colocação, com 34 pontos. O foco da equipe do técnico Ricardo Gomes agora é o Atlético-PR, adversário do próximo domingo (18). As duas equipes se enfrentam na Arena da Baixada, às 16h.

Já o Cruzeiro segue em uma situação incômoda no campeonato. Apesar da equipe celeste estar fora da zona de rebaixamento, no 15º lugar, somando 29 pontos, a distância para o 17º colocado, Figueirense, é de apenas dois pontos. Ou seja, só a vitória interessa para os comandados de Mano Menezes também no domingo, quando enfrentam o Atlético-MG, às 16h, no Mineirão.

São Paulo domina primeira etapa e abre o placar com Wesley

Os primeiros dez minutos de partida foram intensos, sobretudo no meio-campo. A primeira grande oportunidade da partida veio aos 13 minutos, quando Wesley arriscou um belo chute de fora da área, obrigando Rafael a fazer excelente defesa. Dois minutos depois, o goleiro do Cruzeiro se viu cara a cara com Cueva. O arqueiro da Raposa levou a melhor no duelo.

Só dava São Paulo na partida. Aos 21, Mena descolou excelente cruzamento para Rodrigo Caio, que bateu de primeira, acertando o travessão celeste. O Cruzeiro sentia a falta de Arrascaeta, suspenso pelo terceiro cartão amarelo. Então restou aos minutos os chutes de fora da área, como o de Robinho, que passou longe da meta de Dênis.

Mas, aos 42 minutos, a história do jogo mudaria: após troca de passes na intemediária, Wesley, assim como no início da partida, arriscou de fora da área e acertou o canto direito do gol de Rafael. O Cruzeiro quase empatou a partida após falha de Rodrigo Caio, que cortou errado. A bola chegou a encobrir Dênis, mas acabou saindo à esquerda da meta Tricolor.

Cruzeiro cria melhores chances, Rafael pega pênalti, mas Tricolor confirma vitória

A segunda etapa foi bem diferente da primeira, na visão do Cruzeiro. Os jogadores celestes voltaram com uma postura diferente para os últimos 45 minutos de partida. Prova disso, foi a arrancada de Willian pelo meio, no primeiro minuto de partida. O camisa 9 arriscou de fora da área e viu Dênis pegar firme. Oito minutos depois, Edimar teve chance na bola parada, mas mandou por cima do gol são-paulino.

Aos 16, Willian, novamente arriscou de fora da área. Assim como no primeiro lance do segundo tempo, Dênis também defendeu sem maiores problemas. Quatro minutos depois, Sóbis cruzou na área, zaga paulista afastou e Robinho, na sobra, mandou por cima do gol, levando perigo contra o São Paulo. As equipes apostaram nas alterações, mas o Cruzeiro levou a pior aos 41 minutos, quando Manoel agrediu Chávez dentro da área. Além do pênalti contra o Cruzeiro, o zagueiro foi expulso direto com o cartão vermelho.

O próprio Chávez foi para a cobrança e escolheu o canto direito da meta. O grande problema, foi que Rafael também escolheu o mesmo canto e fez a defesa. No contra-ataque, Alisson roubou de Thiago Mendes e finalizou, fazendo com que Dênis operasse uma excelente defesa. Com um final de jogo eletrizate, o São Paulo conquistou a 9ª vitória em cima do Cruzeiro, no Morumbi, em Campeonatos Brasileiros.