Ricardo Gomes aponta questão física na derrota ao Vitória: "Foi o que mais pesou"

Treinador lembra que seguidas viagens para Curitiba, Caxias do Sul e Salvador atrapalharam o time

Ricardo Gomes aponta questão física na derrota ao Vitória: "Foi o que mais pesou"
Ricardo Gomes à beira do campo. Treinador já sofre com pressão em pouco mais de um mês de trabalho (Foto: Rubens Chiri / saopaulofc.net)

Na tarde deste domingo (25), o São Paulo foi até Salvador enfrentar o Vitória, visando se recuperar da derrota para o Atlético-PR e a desclassificação na Copa do Brasil. Entretanto, mais uma vez, o time não foi bem e a saiu de campo com uma derrota por 2 a 0.

Para Ricardo Gomes, a equipe encontra-se em situação delicada, mas destacou que a equipe vai sair da situação atual: "O Brasileirão é muito equilibrado e o jogo de hoje mostra que um time que está embaixo como o Vitória tem muitas coisas positivas. O São Paulo tem um peso maior por estar no 12º lugar, é diferente do Vitória estar onde está. É um grande clube, mas a pressão no São Paulo é muito maior. Vamos conseguir sair desta situação ingrata e que a torcida não merece."

Ricardo também fez questão de lembrar a questão física, já que a equipe vem de uma sequência de viagens para Curitiba, Caxias do Sul e Salvador.

"Temos que corrigir, mas o que pesou mais foi a questão física. Entramos bem até o gol deles, que mudou tudo. O jogo ficou diferente, com alternância e mais perigo para eles. A semana de preparação do Vitória, sem Copa do Brasil, pesou e nós não nos reencontramos. Dominamos 15 minutos, mas sem oferecer nenhum perigo para o adversário."

Outro que não ficou nada feliz com a derrota foi o zagueiro Rodrigo Caio. O jogador, que vinha atuando bem após a medalha de ouro nos Jogos Olímpicos Rio 2016, ressaltou a importância que tinha a partida de hoje, e o que significa a derrota para o time baiano.

"A gente fica triste. Sabemos que era um confronto direto. Tomamos dois gols que nos complicou muito na partida. Sabemos a importância desse jogo. Não conseguimos manter o mesmo nível do primeiro tempo. Tivemos chances. Se tivéssemos feito o gol a história seria diferente. Temos de reagir rápido. Temos o Flamengo no Morumbi e precisamos vencer para sair logo dessa situação", destacou o jovem zagueiro.

Agora a equipe volta seus esforços para a partida diante do Flamengo, em casa, no próximo sábado (1°). Caso seja derrotado, a equipe pode ficar a apenas um ponto da zona de rebaixamento, colocando ainda mais pressão sobre o elenco e seu treinador, Ricardo Gomes.