Recuperado, Wellington volta a ser relacionado no São Paulo

Longe dos gramados desde abril, o volante é opção de Ricardo Gomes diante do Flamengo

Recuperado, Wellington volta a ser relacionado no São Paulo
Destaque na conquista da Copa Sul-Americana, Wellington retorna aos gramados após longos meses de tratamento (Érico Leonan/São Paulo FC)

Vindo das categorias de base do clube, o volante Wellington finalmente pode comemorar sua volta ao São Paulo. Após longos meses de recuperação, o volante voltou a ser relacionado e reforça a equipe diante do Flamengo, neste sábado (1), no Morumbi, pelo Campeonato Brasileiro 2016

Emprestado junto ao Internacional em 2014, o jogador não rendeu o esperado. No início da temporada retornou à capital paulista, ou melhor, retornou para casa. Cumprindo suspensão por antidoping ainda pelo antigo clube, Wellington sofreu um entorse no joelho esquerdo e não pôde voltar aos gramados como esperava.

Recuperado, o jogador agradeceu a confiança do clube e  demonstrou insatisfação pelo atual momento da equipe. "Quero agradecer ao presidente, porque deu o aval para o meu retorno, e estou muito feliz com esta nova oportunidade. Mesmo de longe, sempre acompanhei o São Paulo e fiquei na torcida pelo clube. Espero ser campeão aqui novamente", declarou. 

“É difícil até de explicar esta minha relação com o clube, porque muitas vezes não consigo separar o lado torcedor do profissional. E, como todo são-paulino, não estou satisfeito com a campanha do time no Brasileiro. Meus companheiros também não estão. Por isso, vou batalhar bastante para tentar ajudar a equipe neste meu retorno”, completou. 

Longe do clube do coração por tanto tempo, Wellington relembrou os tempos de menino, a expectativa pela chegada à equipe profissional e das conquistas, nas quais foi coadjuvante e protagonista. “Assim que cheguei ao São Paulo, com 14 anos de idade, treinava no Morumbi. O CFA ainda não estava pronto. Treinava no CT de Guarapiranga também, e desde cedo já sabia que o meu desejo era vestir esta camisa de corpo e alma. Meu sonho sempre foi defender o clube e chegar ao profissional. Vi muitos títulos do São Paulo quando era criança, como o Mundial de 2005, e comemorei bastante. Então, tinha a meta de conquistar títulos pelo São Paulo”, relembrou. 

No próximo domingo (2) o Estádio Cícero Pompeu de Toledo, mais conhecido por Morumbi, completa 56 anos desde sua inauguração. Feliz em alguns momentos no clube, onde teve a oportunidade de presenciar a "casa" lotada, Wellington recorda a boa relação com a equipe de 2012, que sagrou-se campeã da Copa Sul-Americana

“Fiz parte das conquistas do Campeonato Brasileiro e da Sul-Americana. Ver o Morumbi lotado foi algo mágico, porque desde criança frequento o estádio. Sempre sonhei com a oportunidade de poder fazer parte disso, e dentro de campo isso ficou ainda mais gostoso. Felizmente tenho muitos momentos marcantes pelo clube, mas o título da Sul-Americana, em 2012, foi único. Não era um grupo de jogadores, era uma verdadeira família. Todos se davam bem, e é difícil isso acontecer. Até hoje tenho saudades do pessoal, mas sempre mantemos contato. Foi marcante”, disse o jogador. 

Opção de Ricardo Gomes contra o Flamengo, o jogador destacou os momentos difíceis que passou em sua trajetória no clube, mas reiterou que o momento é decisivo para que a atual situação seja revertida. 

“Passei por momentos complicados, mesmo antes de me tornar atleta, mas sempre corri atrás dos meus sonhos. Encarei os problemas de frente, e por isso não fico me lamentando. Foi assim que venci e passei pelas dificuldades. Claro que em alguns momentos eu fiquei chateado, mas nada como um dia após o outro. Estou focado e sei que posso ir muito além do que as pessoas acreditam. Estou louco para jogar novamente e defender o São Paulo, porque quero ajudar a equipe neste momento decisivo. Vamos sair desta situação juntos”, finalizou.