Com dois tempos distintos, São Paulo bate Fluminense de virada e se distancia da degola

Tricolor paulista sai atrás, mas cresce na etapa final e volta a vencer após cinco jogos. Flu, por sua vez, segue fora do G-6

Com dois tempos distintos, São Paulo bate Fluminense de virada e se distancia da degola
Foto: Rubens Chiri/São Paulo
Fluminense
1 2
São Paulo
Fluminense: Júlio César; Wellington Silva (Igor Julião - intervalo), Gum, Henrique e Giovanni; Pierre (Douglas 21' 2ºT), Cícero, Marcos Junior (Marquinho 25' 1ºT) e Gustavo Scarpa; Wellington e Richarlison.
São Paulo: Denis; Buffarini (Kelvin - intervalo), Maicon, Rodrigo Caio e Mena; João Schmidt, Thiago Mendes e Wesley; Robson (David Neres 15' 2ºT), Cueva e Chávez (Pedro 29' 2ºT).
Placar: Wellington (de pênalti) 30' 1ºT (1-0); Thiago Mendes 26' 2ºT (1-1) e Rodrigo Caio 26' 2ºT (1-2)
ÁRBITRO: Nelson Nogueira Dias (PE).
INCIDENCIAS: Jogo válido pela 31ª rodada do Brasileirão 2016.

Em duelo de tricolores, o São Paulo venceu o Fluminense de virada por 2 a 1, no estádio Giulite Coutinho, Mesquita (RJ). Thiago Mendes e Rodrigo Caio marcaram para o time paulista, enquanto Wellington fez a favor da equipe carioca. A vitória dá folego ao Tricolor do Morumbi na briga pelo Z-4. Agora, o São Paulo está com 39 pontos e subiu para a 12ª posição. O Fluminense, por sua vez, permanece fora do G-6, em nono, com 46.

O São Paulo voltou a vencer após cinco rodadas de jejum. A última vitória havia sido contra o Cruzeiro, pela 25ª rodada, no Morumbi. Já o Fluminense conheceu a sua terceira derrota consecutiva, coincidentemente, todas pelo mesmo placar: 2 a 1.

O Fluminense volta a campo no próximo domingo (23), quando enfrenta o Coritiba, às 18h30, no Couto Pereira. Já o São Paulo recebe a Ponte Preta, sábado (22), 17h. Ambos os jogos pelo horário de Brasília.

Wellington faz de pênalti e põe o Flu em vantagem

O jogo começou movimentado no Giulite Coutinho. Nos primeiros minutos, o São Paulo esteve mais presente no campo de ataque, mas, rapidamente, o Fluminense conseguiu equilibrar. Enquanto o time carioca buscava aproveitar-se das velocidades de Marcos Junior e Wellington, a equipe paulista forçava as jogadas com o centroavante Chavez, facilitando o trabalho de Gum e Henrique.

Truncado e com muitas faltas, o jogo estava morno e sem grandes emoções, com Fluminense e São Paulo tendo dificuldades em encontrar espaços para finalizar. Mas isso mudou aos 30 minutos, quando Wellington arrancou do meio-campo, fez bela jogada individual, passando no meio de dois marcadores, invadiu a área e foi derrubado por Denis. O árbitro viu e assinalou o pênalti, convertido pelo próprio camisa 11.

Após o gol, o panorama da partida não mudou. O São Paulo não conseguia trabalhar a bola, enquanto o Fluminense seguia pressionando. Entretanto, numa falha da defesa do time carioca, os visitantes quase empataram. Aos 38, Robson avançou e tocou para o livre Cueva, que chutou cruzado na trave direita de Júlio César, desperdiçando a melhor chance são-paulina no primeiro tempo.

São Paulo volta melhor, empata e vira com Rodrigo Caio

O segundo tempo começou bastante movimentado, da mesma forma que foi a etapa inicial. Apesar da vantagem no placar, o Fluminense continuou a pressionar o São Paulo. Logo aos sete minutos, Gustavo Scarpa cobrou falta e a bola estourou no travessão. Da mesma maneira, Marquinho obrigou Dênis a fazer bela defesa. O São Paulo, por sua vez, pouco conseguia produzir e parava as jogadas com falta.

Revelado nas categorias de base, David Neres foi aproveitado pela primeira vez nos profissionais do São Paulo e deu vida ao time paulista. Aos 23, o atacante fez grande jogada pela direita e cruzou para Thiago Mendes, que errou a finalização. Com mais posse de bola e melhor na partida, o time paulista chegou ao empate. Aos 26, Kelvin levantou a bola para a área, Chavez dominou e cruzou. Gum e Marquinho se atrapalharam, Thiago Mendes pegou o rebote e deixou tudo igual.

Depois do gol, o jogo ganhou em emoção. Animado com o empate, o São Paulo foi em busca da virada. E quase conseguiu isso aos 31 minutos, quando Thiago Mendes acertou uma bomba no travessão de Júlio César. O Fluminense sentiu o gol e sucumbiu à pressão são-paulina, que chegou a virada. Aos 36, Thiago Mendes cobrou escanteio e Rodrigo Caio, de cabeça, marcou o segundo gol. No fim, o São Paulo ainda teve a chance de ampliar, mas sem êxito. Vitória e alívio para o Tricolor paulista.