Brenner marca de novo, São Paulo vence Madureira e avança na Copa do Brasil

Equipe tricolor venceu pelo placar mínimo de 1 a 0 e agora aguarda o vencedor de Manaus e CSA para conhecer seu próximo adversário na Copa do Brasil

Brenner marca de novo, São Paulo vence Madureira e avança na Copa do Brasil
Brenner marcou no clássico contra o Corinthians no último sábado (Foto: Divulgação/SãoPauloFC.net)
Madureira
0 1
São Paulo
Madureira: : DOUGLAS; FILIPPE FORMIGA, DANRLEI, EDMÁRIO E DOUGLAS LIMA; THIAGO MEDEIROS, REZENDE, WILLIAM, LUCIANO NANINHO, YGOR CATATAU E SOUZA.
São Paulo: SIDÃO; MILITÃO, RODRIGO CAIO, ANDERSON MARTINS E EDIMAR; JUCILEI, ARARUNA, SHAYLON, MARCOS GUILHERME, DIEGO SOUZA E BRENNER.
INCIDENCIAS: Partida válida pela primeira rodada da Copa do Brasil 2018, no Estádio do Café, em Londrina, no Paraná.

Na estréia da Copa do Brasil 2018, o São Paulo confirmou o seu favoritismo  e o histórico positivo no Estádio do Café, em Londrina nesta quarta-feira (31). Com apenas um gol de Brenner, o tricolor paulista venceu o Madureira e avançou para a próxima fase da copa.

Agora, as equipes voltam às suas devidas competições estaduais. O Madureira enfrenta o Botafogo no próximo sábado (3) pelo Campeonato Carioca. Já o São Paulo encara também o Botafogo-SP, e também aguarda o vencedor de Manaus e CSA, que se enfrentam somente dia oito de fevereiro, para conhecer o adversário da próxima etapa da copa.

Primeira etapa movimentada e veloz 

Ao soar do apito, o Madureira se mostrou que o estilo de jogo seria a movimentação, mas a marcação do São Paulo se mostrou eficaz em combater as investidas no ataque, no entanto, a dificuldade técnica do Tricolor Suburbano falou mais alto em alguns momentos.

Enquanto o Madureira esbarrava em suas próprias dificuldades, o São Paulo tentava ficar com a bola e assustava os anfitriões com chutes de fora da área e jogadas rápidas pelas pontas, ora com Marcos Guilherme, ora com Brenner.

Depois de levar perigo com a jovem promessa da base, o Madureira errou na saída de bola pela lateral direita e Marcos Guilherme saiu em disparada, fazendo um cruzamento com efeito que encontrou Brenner, que bateu com a parte de dentro dos pés e balançou as redes do goleiro Douglas.

Após o gol, o Madureira assustou duas vezes, uma vez com Douglas Lima e Luciano, mas pouco conseguiu fazer. O tricolor paulista trabalhou mais a bola e chegou a ter 66% da posse de bola, mas encontrou dificuldades na hora de finalizar as jogadas no ataque, terminando a primeira etapa à frente do placar, mas sem chances contundentes criadas após o primeiro gol.

Soberania com chances desperdiçadas na segunda etapa

Quando as equipes voltaram dos vestiários, os anfitriões se soltaram na partida e tentaram pressionar a saída de bola do São Paulo, mas não obtiveram êxito. Do lado dos paulistas, a mesma postura vista na primeira etapa, muita posse de bola, sem conseguir encontrar o passe-chave que colocasse o companheiro cara a cara com o goleiro.

Todavia, logo aos 11 minutos da segunda etapa, Diego Souza leva perigo, contando com boa defesa do goleiro Douglas. O atacante recém-contratado veio a ter outra chance minutos depois em falta batida, mas foi substituído logo após, dando lugar a Bissoli.

O Madureira, por sua vez, sequer assustou Sidão na segunda etapa, e era sufocado pelo ataque do São Paulo, que abusava da velocidade de Marcos Guilherme para incomodar a defesa. 

Dorival Júnior percebendo que Madureira não tinha poderio técnico para incomodar o São Paulo, promoveu a entrada de outros atletas da base que até criaram chances contundentes, como o próprio Bissoli, que acertou a trave aos 44 minutos, mas não saindo do placar mínimo.